“Circuito desafiador” e curva que vem do nada: Hamilton se impressiona com Portimão

Lewis Hamilton não teve um dia tranquilo em Portimão. O hexacampeão teve dificuldades de se adaptar com a pista e fechou o dia apenas com o oitavo melhor tempo na sexta-feira

Guiando em Portimão pela primeira vez na Fórmula 1, Lewis Hamilton sentiu as dificuldades do circuito português. O piloto inglês fechou o treino livre 2 apenas na oitava colocação, muito diferente de Valtteri Bottas, companheiro de Mercedes, que liderou as duas atividades desta sexta-feira (23).

Em entrevista após os treinos, Hamilton comentou sobre as dificuldades apresentadas no Algarve, especialmente pelo desconhecimento de algumas das curvas.

“É um circuito difícil, muito desafiador. As ondulações são incríveis. Existem muitas partes que você não consegue ver onde está. Na saída da curva 8, você olha para o céu por um tempo e não tem ideia do que vem na descida. Na 11, você entra e não sabe onde está, do nada chega a outra curva”, comentou o líder do campeonato.

Lewis Hamilton teve dificuldades na sexta-feira (Foto: Beto Issa)

“É muito desafiador. O asfalto é muito liso, você vê vários pilotos cometendo erros, escorregando, rodando. Não foi um dia fácil”, seguiu.

Hamilton também aproveitou para criticar o trabalho de remoção dos carros durante o período de bandeira vermelha. Pierre Gasly e Lance Stroll causaram longas interrupções durante o segundo treino livre.

“Eles foram muito lentos na hora de tirar os carros, então ficamos muito tempo sentados na garagem. Não conseguimos implementar o nosso plano na segunda sessão. Foi difícil também porque é complicado colocar os pneus na janela certa para a primeira volta aqui, mesmo os macios. São pneus duros, os mais duros que tem. Em um circuito como esse, é esperado”, citou Hamilton.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

Recordista de poles na história da Fórmula 1, Lewis também acredita que a classificação no sábado será bem disputada, especialmente pelas dificuldades em encontrar voltas limpas.

“Acho que teremos muitos carros no Q1 e será uma grande briga por posição de pista, para arranjar uma volta limpa, mas é isso que fazemos. Todos estamos no mesmo barco”, concluiu.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube