F1

Com sol entre nuvens em Interlagos, domingo traz chance reduzida de chuva durante do GP do Brasil

A meteorologia indica que há apenas 34% de chance de chuva para o horário da largada do GP do Brasil, às 15h10. Mas há uma boa possibilidade de a prova começar com a pista molhada. Há previsão até de trovoadas pouco antes da disputa em Interlagos
Warm Up, de São Paulo / FERNANDO SILVA, de Interlagos
 São Paulo amanheceu com sol neste domingo (Foto: Juliana Tesser/Grande Prêmio)

A tão esperada chuva para agitar o GP do Brasil pode não aparecer no horário da corrida, às 15h10 (de Brasília) deste domingo (11) em Interlagos. Contudo, de acordo com a previsão do tempo, há possibilidade de chuvas e trovoadas antes da largada, o que pode fazer com que o início da prova seja com a pista molhada.
 
Interlagos amanheceu com sol entre nuvens e até um certo calor, com a temperatura ambiente chegando aos 24ºC no entorno do autódromo. No entanto, a meteorologia oficial da FIA indica que em Interlagos faz 23º com pouco menos de cinco horas para a largada do GP do Brasil.
São Paulo amanheceu com sol neste domingo (Foto: Juliana Tesser/Grande Prêmio)
Quanto à chuva, há possibilidade de 51% cerca de uma hora antes da prova, com chance até de trovoadas, aponta o site especializado ‘Accuweather’. Entretanto, o percentual cai para apenas 34% no horário da corrida, quando a previsão é de, no máximo, uma chuva leve.
 
A chuva chegou a ameaçar dar as caras em Interlagos e algumas gotas foram reportadas por pilotos e equipes no treino classificatório do último sábado. Mas a pista ficou úmida somente depois da sessão, quando os carros da Porsche Carrera Cup ganharam a pista em Interlagos.
 
Neste domingo, Lewis Hamilton vai largar na pole-position e vai ter ao seu lado Sebastian Vettel. Os dois vão abrir a corrida em São Paulo com estratégias distintas: o pentacampeão larga com os pneus supermacios, enquanto a Ferrari de Vettel vai ser calçada com os macios. Valtteri Bottas sai em terceiro com a outra Mercedes, dividindo a segunda fila com a Ferrari de Kimi Räikkönen.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ o GP do Brasil de F1 com os repórteres Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Gabriel Curty, Juliana Tesser, Nathalia De Vivo e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe tudo aqui.