Confira declarações dos pilotos após classificação do GP da Itália de 2019

Em treino incomum,Charles Leclerc assegurou a pole-position para o GP da Itália de Fórmula 1. 0s039 mais lento, Lewis Hamilton fecha a primeira fila, seguido por Valtteri Bottas

Charles Leclerc levou a melhor em um conturbado treino classificatório para o GP da Itália de Fórmula 1. Com 1min19s307, o monegasco assegurou a pole em Monza, 0s039 melhor que Lewis Hamilton, o segundo colocado.
 
0s047 mais lento que Charles em um treino marcado por uma forte batida de Kimi Räikkönen na Parabólica e por um momento ‘pastelão’, Valtteri Bottas assegurou a terceira colocação, à frente de Sebastian Vettel, que, 0s150 mais lento que o companheiro de equipe, vai sair em quarto.
Charles Leclerc (Foto: AFP)
Paddockast #32
AS PISTAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Com 1min19s839, Daniel Ricciardo colocou a Renault na quinta colocação, à frente de Nico Hülkenberg e Carlos Sainz Jr. Sem tempo no Q3, Alex Albon sai em oitavo, com Lance Stroll e Räikkönen fechando o top-10.
 
1s210 mais lento do que o ponteiro, Antonio Giovinazzi vai largar em 11º em sua corrida de casa, à frente de Kevin Magnussen, Daniil Kvyat, Romain Grosjean e Sérgio Pérez, que também bateu na classificação.
 
Com 1min21s800, George Russell vai largar em 16º, à frente de Robert Kubica. Punidos, Lando Norris, Pierre Gasly e Max Verstappen completam o grid de 20 pilotos.
 
Confira declarações dos pilotos:
 
 
 
 
Sebastian Vettel ficou apenas em quarto (Foto: Ferrari)
 
 
 
 
 
Kimi Räikkönen bateu na Parabólica no Q3 (Foto: Reprodução)
Antonio Giovinazzi, 11º: “Foi frustrante perder o Q3 por apenas dois milésimos. Perdi um pouco de tempo na segunda chicane, porque um carro escapou e jogou brita na posta, mas este é o preço que você paga quando o pelotão é tão apertado. Nós queríamos mais, mas ainda temos uma oportunidade decente de ter uma boa corrida. Temos de pegar os pontos positivos, podemos escolher os pneus com que vamos largar e acho que essa pode ser uma vantagem ― considerando que não chova. Nós estamos perto do top-10 ― se tivermos uma boa largada e uma boa estratégia, podemos estar justo na luta pelos pontos”.
 
Kevin Magnussen, 12º: “Foi tão bom quanto poderia ser hoje, mas o Q3 estava apenas a um décimo de distância e você sempre sente que poderia ter conseguido isso. Fiquei atrás de Albon, que era muito mais rápido do que eu, então ele escapou e eu só consegui vácuo por meia volta. É assim que é. Tiramos mais ou menos tudo do carro. Já vimos antes de que o carro perde em ritmo de corrida, mas só podemos esperar que isso não aconteça antes. A sexta-feira pareceu um pouco positiva, então esperamos que isso continue amanhã. Não estamos longe dos pontos. Se tivermos um carro decente, podemos brigar”.
 
Daniil Kvyat, 13º: “Infelizmente, hoje não foi representativo do nosso verdadeiro ritmo. Na última volta no Q2, nós encontramos alguns carros e foi bem bagunçado. Peguei muito tráfego na última volta, onde os carros pela frente estavam errando e abortando as voltas, e, mesmo lidando com isso, quase cheguei ao Q3. É uma pena, pois acho que o Q3 estava ao nosso alcance e tornamos a nossa vida um pouco mais difícil. Nós tentamos algo diferente, mas não funcionou, então é uma boa lição para o futuro. Não vai ser fácil, mas, como sempre, vamos tentar pontuar amanhã. Nosso ritmo não pareceu tão mal ontem e o nosso pacote parece bem competitivo aqui, então, se nos prepararmos bem e tivermos uma corrida como em Spa, devemos ter um bom resultado para compensar por hoje”.
 
Romain Grosjean, 14º: “Estou muito desapontado por não avançar ao Q2 hoje. O carro estava na verdade melhor do que no TL3 e eu era rápido nas curvas. Em comparação com Kevin, porém, está nos faltando velocidade máxima. Não sei o motivo, mas isso custa em tempo de volta. Minha volta foi boa, peguei um pouco de tráfego nas curvas quatro e cinco, provavelmente perdi um pouco de tempo lá, mas fui rápido em todas as outras curvas. Fiquei muito desapontado por não ter ganhado mais em linha reta, estava usando o vácuo o máximo que podia. Precisamos olhar para tudo”.
Romain Grosjean (Foto: Haas)
Sergio Pérez, 15º: “É uma grande pena. Nós perdemos uma oportunidade hoje e não conseguimos avançar. Acho que foi algo com o meu motor, mas ainda não sei, não falei com os meus engenheiros. Só perdi potência e tive de parar o carro. Vamos ver o que conseguimos fazer amanhã. Tomara que possamos minimizar os danos e ter uma corrida forte para tentar pontuar”.
 
George Russell, 16º: “Minha primeira volta foi muito boa, mas a minha segunda saída foi uma pena. Saí da curva 5 e um dos carros na minha frente tinha escapado para a brita e trouxe um monte dela para a pista, então eu não tinha aderência na curva seguinte. No entanto, é positivo que tenhamos ficado mais próximos do resto do pelotão do que o esperado. Posso ficar feliz com a classificação, já que sinto que fizemos um bom trabalho para maximizar nosso pacote”.
 
Robert Kubica, 17º: “Nós sabíamos que não seria uma sessão fácil pata nós, mas é assim que é. O feeling até a classificação não era tão mal, mas aí na classificação, o equilíbrio mudou completamente, o que é um pouco decepcionante de ver. Temos de ver o que o clima vai fazer amanhã e esperar pelo melhor”.

#GALERIA(9900)
 
Lando Norris, 18º: “Foi um dia razoável. Eu já estava prejudicado desde ontem, e até mesmo no TL3. A gente está mais focado na corrida do que nas voltas rápidas, porque quanto mais você se prepara para diferentes situações, melhor. Sinto que fiz o que precisava fazer. Eu consegui me classificar na frente do Verstappen e do Gasly, os outros dois pilotos com punições. Também consegui ajudar o Carlos a ir ao Q3. Fizemos tudo que podíamos, então foi um dia bom”.
 
Pierre Gasly, 19º: “Foi um sábado positivo para nós. Como temos uma punição neste fim de semana, focamos no long-run esta manhã, tentando ter uma boa leitura do carro com o tanque cheio. No entanto, decidimos dar uma chance à classificação para ver o que tínhamos. Me senti realmente bem no carro e fomos bem competitivos, terminamos com o nono melhor tempo. No Q2, nós colocamos os pneus usados do Q1 para fazer algumas voltas, já que sabíamos que começaríamos fim do grid. O carro esteve muito bem em todo o fim de semana e nós mostramos um bom ritmo, então, mesmo com a punição, acho que ainda temos as nossas chances na corrida de amanhã e estou empolgado para ver o que podemos fazer”.
 
Max Verstappen, 20º: “A classificação não correu exatamente de acordo com o plano. Eu queria sair e fazer uma volta para ver o quão competitivos éramos no Q1, mesmo começando atrás por causa da punição, mas, na saída da curva 2, senti que perdi potência e decidimos abortar a volta. Não estou preocupado com a unidade de potência para amanhã, já que não vimos problemas na corrida antes e as atualizações parecem estar funcionando bem em termos de performance como dá para ver pelos tempos do TL3. No seco, amanhã vai ser bem duro, já que os lideres devem ser capazes de escapar bem rápido nas primeiras voltas e têm muitos carros que parecem competitivos. Numa pista que não tem muitas curvas e os tempos de volta são similares, é mais difícil reduzir o atraso, mas, no molhado, as diferenças são um pouco maiores e podemos, definitivamente, avançar. A chuva amanhã pode nos dar uma chance melhor, mas, mesmo no seco, temos um bom carro, então deve ser divertido. Minha meta é o top-5”.
 
O GP da Itália de F1 está marcado para o domingo (8), às 10h10 (de Brasília). Acompanhe a cobertura AO VIVO e EM TEMPO REAL do GRANDE PRÊMIO.
 

Previsão do tempo para Monza
GP da Itália Monza
!function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=’https://weatherwidget.io/js/widget.min.js’;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,’script’,’weatherwidget-io-js’);

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar