Ex-chefe da McLaren vê Ecclestone como força-motriz nos primeiros anos da F1, mas diz que momento atual é de novas ideias

Ex-chefe da McLaren, Martin Whitmarsh exaltou o papel de Bernie Ecclestone na construção da F1 tal qual ela é hoje. Britânico, entretanto, avaliou que chegou o momento de novas ideias no Mundial

 

Ex-chefe da McLaren, Martin Whitmarsh avaliou que a saída de Bernie Ecclestone do comando mostra que chegou a hora de a F1 ter novas ideias. De acordo com o britânico, este é um momento comum para todos os esportes.

 
Ecclestone foi tirado do comando da F1 com a chegada do Liberty Media, que adquiriu o Mundial. Chase Carey assumiu o posto, com Ross Brawn passando a ocupar o papel de diretor-esportivo.
Martin Whitmarsh agora é chefe de uma equipe de barcos (Foto: Divulgação)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Falando à emissora britânica Sky Sports News, Whitmarsh, que comandou a McLaren até 2013, afirmou que é uma nova era para o esporte, mas não se mostrou surpreso com essa troca de comando.
 
“É uma nova era, mas isso já estava se aproximando há bastante tempo”, disse Whitmarsh. “Chega um momento em qualquer esporte empreendedor em que é hora de ideias e visões novas e acho que, provavelmente, a F1 chegou neste ponto”, seguiu.
 
“Eu ainda sou um fã da F1 e ainda a amo, fiquei lá por 25 anos, mas é bom assistir de longe e pretendo continuar fazendo isso. Mas vai crescer. Conteúdo esportivo ao vivo é muito valioso”, frisou.
 
Agora no comando da equipe Land Rover BAR na America’s Cup, Whitmarsh exaltou o papel de Ecclestone para levar a F1 ao ponto atual.
 
“Você tem de dar muito crédito a Bernie, porque ele foi realmente a força-motriz nos primeiros dias da F1”, reconheceu. “Ele tem aquele charme cintilante. Eu fui um de seus maiores inimigos em muitas ocasiões, mas você não pode evitar gostar daquele cara. Você tem de dar a ele muito crédito pelo que a F1 é hoje”, concluiu.
ECCLESTONE FORA DA F1: DISCUSSÃO QUENTE NO PADDOCK GP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube