F1

Fora desde 1985, Zandvoort aproveita entusiasmo por Verstappen e volta ao calendário da F1 em 2020

A Fórmula 1 confirmou nesta terça-feira (14) que o GP da Holanda voltará ao calendário em 2020. Fora desde 1985, Zandvoort retorna à programação aproveitando o entusiasmo da torcida por Max Verstappen

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
A Fórmula 1 anunciou nesta terça-feira (14) a volta do GP da Holanda ao calendário. Depois de mais de três décadas de ausência, Zandvoort voltará a receber a principal categoria do automobilismo em 2020.
 
Zandvoort foi palco de 30 GPs entre os anos 1952 e 1985 e tem em Jim Clark seu maior vencedor, com quatro vitórias. A Ferrari, por sua vez, leva a melhor entre os Construtores, com oito triunfos.
 
A volta do GP da Holanda é reflexo da crescente popularidade de Max Verstappen. O piloto da Red Bull costuma atrair muitos espectadores para as provas da Bélgica e também da Áustria, num circuito de propriedade da marca dos energéticos.
Zandvoort vai voltar ao calendário da F1 em 2020 (Foto: Red Bull Content Pool)
Resultado de imagem para emoji microfonePaddockast #17: Fórmula 1 no RJ em 2020? Parece mentira... E deve ser mesmo



 Ouça no Spotify
 Ouça no iTunes
 Ouça no Android
 Ouça no playerFM

O acordo anunciado nesta terça-feira tem validade de três anos a partir de maio de 2020. A expectativa é de que o GP da Holanda assuma a vaga do GP da Espanha na programação da F1.
 
Chefe do Liberty Media, Chase Carey celebrou a volta de Zandvoort ao calendário e lembrou que a meta do grupo norte-americano sempre foi levar a F1 para novas praças.
 
“Nós estamos particularmente satisfeitos em anunciar que a F1 vai voltar a correr na Holanda, na pista de Zandvoort”, disse Carey. “Desde o início da nossa gestão na F1, nós dissemos que queríamos correr em novas praças, ao mesmo tempo em que respeitávamos as raízes históricas do esporte na Europa”, seguiu.
 
“Na próxima temporada, portanto, nós teremos uma nova corrida de rua que vai acontecer na capital do Vietnã, em Hanói, assim como o retorno de Zandvoort depois de uma ausência de 35 anos, uma pista que contribuiu para a popularidade do esporte em todo o mundo”, frisou.
 
Ainda, Carey reconheceu o papel de Verstappen na reintrodução da Holanda no calendário do Mundial.
 
“Nos últimos anos, nós vimos ressurgir o interesse pela F1 na Holanda, principalmente por causa do apoio entusiasmado ao talentoso Max Verstappen, como vemos pelo mar laranja em muitas corridas”, comentou. “Sem dúvida, esta será a cor dominante nas arquibancadas de Zandvoort no próximo ano”, apostou. 
 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.