Haas se abre para negociações com montadoras, mas prefere focar na busca por patrocinadores

Enquanto a Sauber une forças com a Alfa Romeo, a Haas não descarta seguir o mesmo caminho. Mas o chefe Guenther Steiner avisa: o maior objetivo é encontrar novos patrocinadores para a temporada 2018

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A parceria entre Sauber e Alfa Romeo, firmada em dezembro, representou alívio para uma equipe pequena da F1. Ao lado dos italianos, os suíços abrem 2018 com maior estabilidade. É um bom exemplo para a Haas, que se diz aberta para negociar com montadoras interessadas em unir forças.
 
“Sempre estamos abertos para negociar”, indicou Guenther Steiner, chefe da Haas. “Se alguém tiver uma ideia, nós certamente estamos interessados. Mas é nossa prioridade? Talvez não”, refletiu.
 
A ponderação de Steiner a respeito da importância de achar uma parceira tem a ver com outro problema da Haas: a falta de patrocinadores. Na F1 desde 2016, os americanos ainda não conseguiram fechar um grande acordo que permita maior entrada de dinheiro no caixa.
Parceria com montadora? Seria bom, mas a Haas que patrocinadores também (Foto: Haas)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Acho que isso [patrocínio] é a prioridade. É simplesmente difícil conseguir”, avaliou. “Você vê as outras equipes, as grandes, e até eles têm dificuldades. Para nós, uma equipe pequena, é ainda mais difícil”, seguiu.
 
“E aí o que precisamos evitar é negociar por valores baixos demais, porque você nunca se recupera disso. Se você se vende por pouco, você nunca recupera seu valor”, encerrou.
 
A Haas não tem uma parceira disposta a injetar dinheiro, mas conta com uma forte aliada: a Ferrari. Os italianos fornecem motor, caixa de câmbio e elementos da suspensão aos americanos. O forte vínculo resultou nos rumores de que a Maserati – montadora do mesmo grupo que a Ferrari, a Fiat Chrysler Automobiles – estaria disposta a unir forças com a Haas.

A Haas terminou a temporada 2017 em oitavo no Mundial de Construtores. Trata-se do mesmo resultado alcançado em 2016, mas a equipe somou 18 pontos a mais do que no ano anterior.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube