F1

Hülkenberg garante estar bem após capotar em Abu Dhabi e livra Grosjean de culpa: “Incidente de corrida”

Nico Hülkenberg não vê nenhum culpado pela capotagem após toque com Romain Grosjean na largada do GP de Abu Dhabi. O alemão disse que o incidente começou ao não ver muito bem onde o francês estava na pista
Warm Up / Redação GP, de Berlim
 Nico Hülkenberg (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Nico Hülkenberg teve neste domingo (25) um GP de Abu Dhabi dos mais curtos. O alemão se envolveu em um acidente preocupante ainda na primeira volta, quando capotou após tocar rodas com Romain Grosjean. O lance foi preocupante, mas é encarado por Hülkenberg com naturalidade: o alemão acredita que foi só um incidente de corrida entre dois pilotos que tentavam levar a melhor nos primeiros metros da corrida.
 
"Foi um incidente de corrida. Eu estava lado a lado com o Romain [Grosjean] na curva 8, nós dois freamos muito tarde e travamos os pneus”, recordou Hülkenberg. “Eu fui fundo demais, ele também. Eu olhei e achei que ele estava fora da pista, por isso que fiz o traçado normal na curva 9. Não vi e nem escutei, mas ele claramente ainda estava ali. Tocamos rodas e eu acabei decolando, e aí tivemos essas imagens espetaculares”, continuou.
 
A Renault #27 teve um princípio de incêndio após a capotagem, mas Hülkenberg escapou sem qualquer ferimento. O único lamento é perder a chance de pontuar na última etapa de 2018.
 
"Eu só fico frustrado que a corrida tenha terminado tão cedo. Não é assim que imaginávamos a última corrida. Existe tanta preparação, tanto trabalho envolvido, e aí algo assim acontece e é difícil de engolir. É uma decepção”, encerrou.
Nico Hülkenberg capotou na primeira volta em Abu Dhabi (Foto: Reprodução/TV)
O lance gerou novas perguntas sobre a funcionalidade do Halo na F1. Perguntado sobre uma possível dificuldade de deixar o carro com o equipamento, Hülkenberg foi evasivo. O alemão disse que estava mais desorientado por estar de cabeça para baixo do que pensando em deixar o cockpit.
 
“Não sei se o Halo me prendeu ou não, e quando você está de cabeça para baixo não é tão fácil achar todos os botões. Tudo parece diferente e essa foi a primeira vez que estive nessa posição”, encerrou.