Hamilton define não-corrida na Bélgica como “farsa” e pede que Fórmula 1 reembolse fãs

Lewis Hamilton definiu o GP da Bélgica como uma "farsa" e pediu que a Fórmula 1 reembolse o valor dos ingressos para o público presente em Spa-Francorchamps

Sergio Pérez bate carro da Red Bull na volta de saída aos boxes para a largada do GP da Bélgica (Vídeo: F1)
▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Sem esconder a frustração com os desdobramentos do GP da Bélgica, realizado neste domingo (29), Lewis Hamilton voltou a usar as redes sociais para prestar apoio aos fãs presentes nas arquibancadas de Spa-Francorchamps. Depois de pouco mais de 3 horas e meia de espera, o que houve foi uma não-corrida, com apenas a execução de poucas voltas atrás do safety-car para que a etapa fosse validada e contasse pontos para o campeonato. No entendimento do heptacampeão mundial, o que aconteceu nesta tarde no circuito belga foi uma farsa.

Em postagem no Instagram, o piloto da Mercedes defendeu que a prova fosse cancelada de forma mais rápida e que, principalmente, a Fórmula 1 devolva o dinheiro dos ingressos para os fãs que acompanharam a não-corrida.

“Hoje foi uma farsa. Os únicos prejudicados foram os fãs que pagaram um bom dinheiro para nos ver correndo. Claro que não há nada que se possa fazer a respeito do clima, mas temos equipamentos sofisticados que nos dizem o que irá acontecer. Estava claro que o clima não nos deixaria correr hoje”, escreveu Lewis.

“Fomos mandados para a pista por apenas um motivo. Dar duas voltas atrás do safety-car, quando não há a possibilidade de ganhar ou perder posições e dar entretenimento aos fãs, não é corrida. Deveríamos ter apenas cancelado, sem arriscar os pilotos. E o mais importante era ter ressarcido os fãs que são o coração de nosso esporte”, defendeu o dono do carro #44.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Lewis Hamilton foi o terceiro colocado no GP da Bélgica (Foto: AFP)

Em meio ao caos vivido na Bélgica, Hamilton já havia postado um pedido de desculpas aos fãs ao lamentar a demora na tomada de decisão. Após a não-corrida, o heptacampeão mundial não teve papas na língua e disparou contra a Fórmula 1 ao afirmar que a decisão foi tomada por conta do dinheiro envolvido.

No fim das contas, Hamilton foi declarado como terceiro colocado na Bélgica, atrás de Max Verstappen, oficializado como vencedor do GP da Bélgica, e George Russell, segundo. Com os resultados deste domingo, Hamilton manteve a liderança do campeonato, mas agora está apenas 3 à frente do seu grande rival na luta pelo título.

O placar da classificação do campeonato aponta 202,5 pontos para Hamilton contra 199,5 para Verstappen. O piloto da Red Bull vai correr em casa no próximo fim de semana, quando será disputado o GP da Holanda no remodelado circuito de Zandvoort.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar