Verstappen afirma que contratação de Pérez “foi a melhor decisão” para Red Bull em 2021

Max Verstappen entende a opção da Red Bull em rebaixar Alexander Albon ao posto de reserva para contar com a experiência de Sergio Pérez no grid na próxima temporada: “É melhor para a equipe ter o piloto mais rápido possível no segundo carro”

Max Verstappen não tem dúvidas de que a chegada de Sergio Pérez como titular da Red Bull para a temporada 2021 da Fórmula 1 vai fortalecer muito o time na comparação com o que foi o campeonato deste ano. O holandês, um dos grandes nomes de 2020, venceu dois GPs (70 Anos e Abu Dhabi), marcou uma pole e foi nada menos que 11 vezes ao pódio. Alexander Albon, seu companheiro de equipe nesta temporada, faturou somente dois top-3.

O dono do carro #33 falou sobre o futuro companheiro de equipe em entrevista que concedeu, ao lado de Helmut Marko, ao canal austríaco Servus TV na noite da última segunda-feira. E entendeu que a vinda de ‘Checo’ na próxima temporada representa um potencial salto de qualidade bastante considerável para os taurinos.

MAX VERSTAPPEN; FÓRMULA 1; ENTREVISTA; SERVUS TV;
Max Verstappen elogiou seu novo companheiro de equipe na Red Bull (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Acho que essa foi a melhor decisão para a equipe. Sergio é muito tranquilo e, claro, é muito rápido na pista. Claro que é melhor para a equipe ter o piloto mais rápido possível no segundo carro”, salientou.

“Sergio foi muito bem na Racing Point e 2020, e esperamos que possamos conseguir andar na frente no ano que vem”, disse Max.

Na comparação entre Pérez e Albon, o mexicano terminou o Mundial de Pilotos de 2020 com 125 pontos, tendo como ápice a grandiosa vitória no GP de Sakhir. Das 17 corridas realizadas pela F1 neste ano, ‘Checo’ perdeu duas por ter testado positivo para o coronavírus. Albon, mesmo tendo disputado todas as corridas no campeonato, fechou o ano com 105 tentos, 20 a menos que Pérez.

Verstappen entende que não houve muita alternativa para a Red Bull sobre o anglo-tailandês. “Obviamente, é uma pena. Gosto do Alex, claro. Já nos conhecemos há muito tempo. Mas ele ainda está na equipe. Ele é rápido, mas esse ano foi difícil para ele. Talvez no próximo ano tenha outra chance”.

Mas a chegada de um piloto que não pertence ao programa de desenvolvimento da Red Bull não significa que nenhum outro jovem vai ter novas chances no futuro. É o que disse Marko, que citou o caso de outros talentos nas categorias de base que podem ter a esperada chance no futuro.

“Trouxemos um piloto japonês muito rápido [Yuki Tsunoda, recém-anunciado como piloto da AlphaTauri em 2021] para a Fórmula 1 depois de, acho, uns 10 anos. Temos Jüri Vips, Liam Lawson e Daruvala, que são absolutamente capazes de subir para a Fórmula 1 se tiverem um bom desempenho na Fórmula 2”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube