Verstappen reconhece força de Pérez, mas fala em “destruir companheiro de equipe”

Na visão de Max Verstappen, é natural que os companheiros de equipe lutem uns contra os outros. E é nisso que o holandês aposta para, com Sergio Pérez, poder levar a Red Bull a um outro patamar e lutar de forma constante contra a Mercedes em 2021

Diz a máxima que o primeiro adversário de um piloto é o seu companheiro de equipe. A Fórmula 1 é célebre nas rivalidades históricas entre competidores que dividiram o mesmo box: Didier Pironi e Gilles Villeneuve, Nelson Piquet e Nigel Mansell, Ayrton Senna e Alain Prost, Fernando Alonso e Lewis Hamilton e o mesmo Hamilton e Nico Rosberg, para citar as mais recentes. Max Verstappen, depois de dois anos, vai voltar a ter um companheiro de equipe forte e experiente na F1. E promete “destruir” Sergio Pérez, contratado pela Red Bull para a temporada 2021.

Em entrevista à emissora holandesa Ziggo Sport, o piloto de 23 anos reconheceu a força do mexicano e como o holandês enxerga o novo companheiro de equipe como fundamental para dar um novo impulso à Red Bull para lutar de forma constante pela ponta da F1 com a Mercedes. Verstappen, porém, faz dos jogos mentais uma estratégia para desestabilizar desde já o colega.

F1; GP DA TURQUIA; SERGIO PÉREZ; MAX VERSTAPPEN
Verstappen falou em “destruir” Pérez, seu novo companheiro de equipe em 2021 (Foto: F1/Twitter)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“No fim das contas, venci todo mundo, e isso é bom”, falou Max. O holandês, no entanto, foi superado por Daniel Ricciardo na classificação geral do Mundial de Pilotos na sua primeira temporada completa com a Red Bull, em 2017. O australiano somou 200 pontos, contra 168 de Verstappen.

Em 2018, Max levou a melhor contra Ricciardo e terminou em quarto lugar com 249 pontos somados, contra apenas 170 de Daniel, sexto. Nas duas últimas temporadas, Pierre Gasly, em meio ano como titular da Red Bull, e Alex Albon a partir do segundo semestre de 2019, jamais conseguiram pressionar de fato Verstappen na Red Bull. Em 2019 e 2020, o holandês terminou o campeonato como terceiro colocado, só atrás de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, da Mercedes.

Verstappen lembrou uma frase do pai, o ex-piloto Jos Verstappen, para reforçar a velha máxima da Fórmula 1. “Como meu pai sempre diz, você tem de destruir seu companheiro de equipe”.

“Claro que você precisa ser mais rápido do que seu companheiro de equipe. E sei que Sergio tem o mesmo objetivo”, explicou.

Verstappen entende que a chegada de um companheiro de equipe mais experiente, com dez temporadas, dez pódios e uma vitória no currículo, como ‘Checo’ Pérez, será fundamental para a Red Bull para deixar de ser uma vencedora ocasional e poder voltar a lutar efetivamente pelo título da Fórmula 1.

“Acho isso bom porque é a única forma de trazer a equipe para a frente com os dois carros, como foi o caso da Red Bull com Daniel”, concluiu o dono do carro #33.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube