Verstappen se irrita após Rosberg apontar erros cometidos no começo de 2021

Na função de comentarista convidado pela emissora britânica Sky Sports, Nico Rosberg disse que Max Verstappen tem cometido mais erros, e que tudo isso prejudica sua cruzada na luta pelo título contra Lewis Hamilton. Mas o holandês retrucou logo depois

Lewis Hamilton conquistou a vitória 97 na F1: assista aos melhores momentos do GP de Portugal de F1 (Foto: GRANDE PREMIO com Reuters)

Max Verstappen, definitivamente, não estava com o melhor humor depois do GP de Portugal do último domingo (2). Segundo colocado na corrida em Portimão, o holandês disparou novamente contra o asfalto do Autódromo Internacional do Algarve e deixou claro que a torcida é para não voltar ao circuito no ano que vem. Max também teve de ouvir críticas de Nico Rosberg, comentarista convidado pela emissora britânica Sky Sports e rebateu.

O campeão mundial de 2016, um dos poucos pilotos a ter batido Lewis Hamilton na carreira, apontou os erros cometidos neste começo de temporada. Com conhecimento de causa, Rosberg disse que é preciso ser perfeito para superar o heptacampeão mundial, algo que, na visão do alemão, Verstappen tem pecado.

No Bahrein, por exemplo, Verstappen cometeu um erro no momento em que ultrapassou Hamilton, por fora na curva 4 do circuito de Sakhir, mas o holandês excedeu os limites de pista e precisou devolver a liderança. Depois, não conseguiu mais passar o carro #44 da Mercedes e terminou em segundo uma prova em que poderia ter vencido, uma vez que mostrava ter o melhor carro.

LEIA TAMBÉM
OPINIÃO GP: Red Bull abusa de erros em luta com impecável Hamilton. E vai se dar mal

Max Verstappen foi ‘cornetado’ por Nico Rosberg e retrucou (Foto: Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Em Ímola, palco do GP da Emília-Romanha, foi Hamilton quem cometeu um raro erro no asfalto úmido do circuito italiano e fez cair por terra a chance de voltar a vencer no campeonato. O segundo lugar em conjunto com a volta mais rápida da corrida, contudo, amenizaram o prejuízo e mantiveram o britânico na liderança do campeonato.

No GP de Portugal, Verstappen teve novamente nos limites de pista o seu Calcanhar de Aquiles. No sábado, perdeu a chance de conquistar a pole-position e, naturalmente, largar à frente do seu rival depois de um erro cometido na sua primeira tentativa. No domingo, desperdiçou a chance de somar um ponto extra pela melhor volta da corrida. Max teve seu tempo deletado logo depois da bandeirada. Novamente, por ter excedido os limites de pista.

“Max tinha o carro mais rápido, como também vimos na classificação em Portugal. Ele simplesmente cometeu mais erros, e não dá para permitir isso se você quer ser campeão do mundo contra Lewis. Tudo tem de se encaixar, do contrário não há outra possibilidade. Podem ser erros menores, mas tudo se soma”, disse Rosberg, hoje dono de equipe no Extreme E.

“Estou um pouco curioso. Porque Verstappen está começando a entender cada vez melhor o quão Lewis Hamilton é bom”, complementou.

Verstappen, ainda no paddock do circuito de Portimão, mostrou irritação com os comentários de Rosberg. “Não preciso que Nico me faça dar conta do quão bom é Lewis. Sei que ele é muito bom, se não fosse não conquistaria tantos títulos”, rebateu.

Nico também falou sobre o conflito crescente entre as duas principais forças da Fórmula 1 na atualidade, agravado ainda mais pela recente contratação de Ben Hodkingson, chefe de engenharia mecânica da Mercedes e responsável por liderar o novo projeto de motores da equipe taurina.

“Há muita pressão, e sabemos que Red Bull e Mercedes não são as melhores amigas. Começa com os chefes de equipe. Toto [Wolff] e Helmut [Marko] não se suportam, e parece que é algo parecido com os pilotos. E nos divertimos muito com isso”, complementou Rosberg, querendo ver ‘o circo pegar fogo’ na Fórmula 1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube