Verstappen volta a criticar aderência da pista de Portimão: “Espero que a gente não volte”

Max Verstappen se mostrou inconformado com a alegada falta de aderência do asfalto do Autódromo Internacional do Algarve depois de terminar a corrida do último domingo em segundo. O piloto manteve as críticas ao traçado lusitano, mas até Christian Horner, chefe da Red Bull, lembrou que as condições “são as mesmas para todos”

Lewis Hamilton conquistou a vitória 97 na F1: assista aos melhores momentos do GP de Portugal de F1 (Foto: GRANDE PREMIO com Reuters)

Ao longo do fim de semana do GP de Portugal, Max Verstappen teceu diversas críticas às condições do asfalto do Autódromo Internacional do Algarve. A superfície lisa do circuito lusitano já havia sido abordada pelo holandês da Red Bull na sexta ao afirmar que a pista “não é divertida de se pilotar, o asfalto é super escorregadio”. No domingo (2), depois de cruzar a linha de chegada em segundo, Max reforçou o tom e disparou.

“Não gostei do fim de semana inteiro por causa dos níveis de aderência aqui”, afirmou o piloto em entrevista à emissora britânica Sky Sports. “Então, em primeiro lugar, espero que a gente não volte”, declarou o vice-líder do Mundial de Pilotos.

LEIA TAMBÉM
OPINIÃO GP: Red Bull abusa de erros em luta com impecável Hamilton. E vai se dar mal

Verstappen perdeu a disputa contra Hamilton em Portugal e criticou o asfalto do Algarve (Foto: AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Pelo terceiro dia seguido, Verstappen mostrou frustração em Portugal. Na sexta-feira, criticou as condições do circuito português. No sábado, bradou contra Lando Norris e Sebastian Vettel por ter se sentido atrapalhado na sua tentativa de volta rápida no Q3 e o chamou de “cuzões”. No domingo, novamente, o brado contra o asfalto de Portimão.

No entendimento de Max, o palco da próxima etapa da temporada é uma pista bem melhor para correr. “Barcelona é uma pista boa para um carro de Fórmula 1. E acho que vamos ver mais como foi a evolução das equipes desde o início da temporada até agora”, salientou.

Christian Horner, chefe da Red Bull, lembrou que as condições enfrentadas por Max no fim de semana em Portugal foram as mesmas para todos os outros 19 pilotos do grid. “Não acho que Max gostou deste fim de semana. Acho que ele está frustrado com a falta de aderência e com as condições. Mas isso é o mesmo para todos, obviamente”.

O dirigente britânico, no entanto, concorda com Verstappen sobre Barcelona poder proporcionar uma imagem mais clara da ordem de forças da Fórmula 1 no fim de semana da quarta etapa da temporada 2021.

“Ao passo em que avançamos para o verão, se as condições forem normais, há tantas informações sobre esse circuito, com uma combinação de curvas de média, alta e baixa velocidade, eu acho que essa fotografia vai começar a ficar mais clara”, disse.

“Você pode notar que a Red Bull e a Mercedes são as duas equipes que se destacam e que Lewis [Hamilton] e Max são os dois pilotos que se destacam. Acho que vai ser muito apertado em termos de corrida de desenvolvimento entre as duas equipes ao longo do ano”, previu Horner.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube