Mercedes está em crise! E Toto Wolff não sabe o que fazer, diz Evelyn Guimarães

No vídeo deste sábado (11), Evelyn Guimarães analisa o momento de crise vivido pela Mercedes e o quanto pode afastá-la de uma eventual recuperação no campeonato. E há também o papel do chefão Toto Wolff, que parece não saber como tirar a equipe do abismo

A Mercedes atravessa um momento delicado na F1 – até mais do que em 2022, quando tudo era ainda muito experimental. O caso é que, agora, a esquadra alemã parece ter plena consciência de que tomou mesmo um caminho equivocado com o malogrado W14 e que terá de pagar um preço alto por isso.

Ainda que tenha dado alguns passos fundamentais à frente na segunda parte do campeonato passado, a Mercedes voltou à estaca zero em 2023. Quer dizer, a expectativa girava em torno da possibilidade de uma disputa maior contra Ferrari e Red Bull. Só que o se viu na primeira etapa da temporada foi um fracasso: além da extrema desvantagem em performance, a equipe deixou Sakhir como a quarta força do grid, atrás não só das duas rivais frequentes, mas também de uma inesperada Aston Martin.

Conceito do W14 deve ser revisto para as próximas corridas (Foto: Mercedes)

Relacionadas


▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

E isso levou a uma série de questões envolvendo as escolhas feitas pelos engenheiros no desenvolvimento do novo projeto, que tem muito do design explorado em 2022.

Só que o pior: a má performance afundou o time em uma crise série e que tem em Toto Wolff um ponto central. O chefão parece perdido e não sabe muito o que fazer. Esse é o tema do vídeo de Evelyn Guimarães.

ASSISTA JÁ!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.