Mercedes vai fechar temporada 2015 sem fornecer nova especificação de motor às equipes clientes, diz revista

De acordo com a britânica ‘Autosport’, a Mercedes vai usar sua última atualização de motor apenas nos carros da equipe de fábrica, guiados por Lewis Hamilton e Nico Rosberg. Williams, Force India e Lotus terão à disposição a mesma versão já utilizada nas últimas corridas do ano

Williams, Force India e Lotus terão de disputar as últimas cinco corridas da temporada 2015 do Mundial de F1 com a versão do motor Mercedes anterior à usada pelos carros da equipe de fábrica, guiados por Lewis Hamilton e Nico Rosberg. A chamada ‘Fase Quatro’ da unidade de força, estreada pelo britânico no GP da Itália, se mostrou ainda mais forte e fez com que o bicampeão dominasse todo o fim de semana em Monza.

De acordo com a revista britânica ‘Autosport’, a Mercedes preparou novos motores para todos os seus pilotos no fim de semana do GP da Rússia, todos eles chegando ao quarto propulsor usado em 2015, no limite estabelecido pela F1 antes de uma punição com perda de posições no grid de largada. Contudo, as unidades de força para os carros das equipes clientes serão as mesmas já utilizadas até então.

Felipe Massa não vai poder contar com a mesma versão de motor da Mercedes de Nico Rosberg e Lewis Hamilton (Foto: AP)

Aí, exceção se faz a Nico Rosberg e Nico Hülkenberg. O piloto da Mercedes já começou o uso do seu quarto motor em Cingapura, bem como o compatriota da Force India. Entretanto, Rosberg tem certa vantagem por contar com um propulsor mais potente em relação a Hülkenberg, que terá de se virar com uma unidade de força um pouco defasada em relação à equipe de fábrica da Mercedes, mas ainda assim muito forte.

À época da estreia da nova especificação, na qual foram gastos as últimas sete fichas de desenvolvimento disponíveis para 2015, a Mercedes alegou que não poderia oferecer o mesmo motor às clientes por se tratar de uma versão de desenvolvimento.

Além disso, mesmo com a Williams tendo dito em Monza que gostaria de contar com a nova versão do motor Mercedes, a publicação britânica afirma que a fábrica de Brixworth, na Inglaterra, não teria condições de construir outros seis motores em tempo hábil até o fim da temporada, concentrando assim seus esforços em 2016.

Para o ano que vem, além de Force India e Williams, a Manor será cliente da Mercedes, ao passo que a Lotus, a ser oficializada sua venda para a Renault, será novamente empurrada pelos motores construídos em Viry-Châtillon.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube