Schumacher diz que “não pensou muito” em vaga de Hamilton na Mercedes: “Temos de ver”

Mick Schumacher esteve na apresentação da Alpine para o carro do WEC, mas respondeu sobre a chance que se abriu na Mercedes F1 após anúncio da saída de Lewis Hamilton

Quem vai ficar com a vaga de Lewis Hamilton na Mercedes em 2025? É uma das grandes questões que brindam a Fórmula 1 neste começo de 2024, após o anúncio de que Hamilton se despede da Mercedes nesta temporada e, a partir do ano que vem, ruma à Ferrari. Reserva da marca alemã desde o ano passado, Mick Schumacher foi questionado sobre o assunto, mas evitou entrar em pormenores.

Schumacher falou pouco sobre o assunto também porque foi questionado durante o lançamento conjunto que a Alpine fez para os carros de F1 e WEC em 2024, na última quarta-feira — Mick será piloto do time francês no WEC e vai guiar o hipercarro A424. Mas não se escondeu. Embora tenha minimizado qualquer expectativa, reforçou que confia bastante no trabalho que fez desde que se tornou reserva do time anglo-alemão, no começo do ano passado.

“Sobre isso, não pensei muito. Estou muito feliz com a equipe de engenharia ao meu redor, acho que temos um entendimento melhor do que precisamos enquanto equipe e também individual em relação a mim”, afirmou em conversa com o site RacingNews365.

“A equipe entendeu bem o tipo de característica com a qual eu trabalho, e estamos indo bem. Então, a questão é manter a colaboração positiva e seguir nessa jornada juntos até o fim do ano. Devo dizer que estou confiante com relação a isso. Que comecemos a temporada de onde encerramos a anterior. O que virá nas próximas semanas ainda teremos de ver”, seguiu.

Mick Schumacher testou várias vezes pela Mercedes na pista em 2023 (Foto: Mercedes)

Sobre o projeto da Alpine no WEC, destacou que o maior chamariz para a decisão de fazer a ponte foi a novidade do que a fábrica francesa ofereceu. O alemão será parte do trio do carro #36, ao lado de Nicolas Lapierre e Matthieu Vaxivière.

“O fato de ser o projeto totalmente novo acendeu a chama em mim de querer correr aqui, então fico feliz de estar aqui e acho que o sentimento é mútuo. Bruno [Famin, vice-presidente de esportes da Alpine] veio até mim logo de cara e pediu para que fizesse parte do programa. Primeiro, eu estava de olho na F1 e tentando seguir naquela direção, mas a porta não se abriu”, contou.

“Mesmo assim, a oferta [da Alpine] continuou aberta. É uma ótima oportunidade ir para o endurance e correr de novo, enquanto posso, ao mesmo tempo, continuar perto da F1. Faz um tempo que não sou novato, mas é ótimo dividir o carro com pilotos experientes do endurance e conhecê-los melhor, aprender as maneiras de trabalhar nesse ambiente. Fico muito feliz”, encerrou.

Fórmula 1 retorna às pistas de 21 a 23 de fevereiro, com os testes coletivos da pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.