Nasr comemora sexto lugar no GP da Rússia e lembra que pontos são vitais para futuro da Sauber na F1

O ótimo resultado logrado por Felipe Nasr em Sóchi no último domingo, além de ter sido positivo nesta temporada, também é um importante ativo para as contas da Sauber visando a próxima temporada: “Quanto mais pontos marcarmos, mais isso vai nos ajudar e motivar o pessoal a trabalhar cada vez mais duro para o ano que vem”

Felipe Nasr deixou Sóchi com um ótimo sentimento. O brasileiro cumpriu um grande fim de semana e coroou uma jornada bem-sucedida com um sétimo lugar no GP da Rússia, que acabou virando sexto graças à punição imposta a Kimi Räikkönen por acertar o carro de Valtteri Bottas. Com o êxito no último domingo (11), Nasr acumulou mais oito pontos no campeonato e agora soma 25 no campeonato, à frente de pilotos como Pastor Maldonado, Carlos Sainz, Fernando Alonso, Marcus Ericsson — seu companheiro de equipe — e Jenson Button. O novato é o 13º colocado do Mundial.

O número é ainda mais positivo se for levado em conta o fato de que a Sauber simplesmente zerou na temporada passada quando teve à disposição como titulares Esteban Gutiérrez e Adrian Sutil. Não à toa, a equipe suíça acabou perdendo muito dinheiro por ter finalizado 2014 em décimo lugar no Mundial de Construtores.

Garantido na Sauber em 2016, Nasr entende que cada ponto é importante para o futuro da equipe suíça (Foto: AP)

Na temporada deste ano, a Sauber está em oitavo lugar, à frente da McLaren e da Manor. A equipe também está a apenas 11 pontos da Toro Rosso, a sétima colocada. No fim das contas, cada ponto, na visão de Nasr, é muito importante porque pode assegurar uma saúde financeira mais estável à escuderia de Hinwil em 2016.

“Qualquer ajuda neste momento é bem-vinda. Sabemos que nossa situação não é fácil, nosso pacote tem limitações e quanto mais pontos marcarmos, mais isso vai nos ajudar e motivar o pessoal a trabalhar mais duro para o ano que vem. Quanto mais fizermos agora, melhor”, observou o brasileiro.

Muito satisfeito com o sexto lugar no GP da Rússia, Nasr destacou o bom ritmo do Sauber-Ferrari C34 no circuito do Parque Olímpico. “São pontos muito bons e uma corrida muito boa, especialmente na sua primeira metade. O ritmo do carro foi muito, mas muito bom, especialmente com os pneus supermacios, então eu tentei fazer o stint mais longo possível porque o equilíbrio do carro era muito bom”.

“Depois do pit-stop, perdi um pouco de tempo atrás das McLaren. Tive um pouco de sorte no fim porque alguns carros na frente não terminaram a corrida, mas o carro tinha bom ritmo e soube como aproveitar a chance que tive”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube