Latifi reclama e afirma que pontos na carteira por incidente em Baku “é ridículo”

Nicholas Latifi ficou bastante incomodado com o fato de ser punido duplamente por conta de um erro da Williams no Azerbaijão

Acidente do líder, erro do campeão e vitória de Pérez: os melhores momentos do GP do Azerbaijão (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

O GP do Azerbaijão acabou sendo terrível para a Williams por conta de problemas no carro e punições que jogaram as chances reais de boa posição para George Russell e Nicholas Latifi por água abaixo. O piloto canadense, inclusive, deixou claro que ficou irritado com a punição, nas próprias palavras, ridícula que recebeu no trecho final da corrida.

Aconteceu já perto do fim, após o acidente de Max Verstappen fazer com que a direção de prova inicialmente chamasse o safety-car e, logo na sequência, passasse para a bandeira vermelha. No rádio, a Williams deu um comando equivocado e mandou Latifi “ficar fora”. O canadense, compreensivelmente, achou que deveria seguir na pista, quando precisava entrar no pit-lane. A falta fez com que recebesse um stop-and-go de 10s após a relargada e ainda rendeu três pontos na carteira. Esta última punição irritou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
Opinião GP: Red Bull ganha sabendo que podia mais e Mercedes se vê no poço em Baku

Latifi falou sobre o assunto pouco após sair do carro no fim da corrida, quando ainda não havia recebido a punição dos pontos na carteira, mas falou claramente o que pensava.

“Acho então que lamento ter feito exatamente o que me mandaram”, disse ironicamente. “Espero não receber pontos por causa disso, porque seria ridículo. Não sei se vou receber, mas não deveria”, afirmou.

Nicholas Latifi nas ruas de Baku (Foto: Williams)

“É um azar. Não estávamos na luta por pontos no fim, tive uma corrida bem solitária, com a estratégia traçada de uma parada nos boxes, algo que sempre seria complicado com o carro que temos. Mas achei que estive guiando muito bem ao longo do fim de semana, na corrida, inclusive, mas tivemos muitas falhas de comunicação. Precisamos estar mais afiados”, pontuou.

Com relação ao duelo pelo nono lugar do Mundial de Construtores, briga entre as equipes zeradas, com a Haas, Latifi viu progresso de desempenho. Contudo, o 13º posto de Mick Schumacher fez a equipe estadunidense superar a Williams na tabela.

“Ainda temos evoluções a trazer. Do meu lado da garagem, entendemos melhor em que pé estamos e do que precisamos para aumentar a confiança. São duas corridas seguidas em que me senti muito bem com o ritmo desde o TL1, então sigo otimista que dá para progredir, mas acho que somos mesmo oitavo ou nono colocados”, finalizou.

A Fórmula 1 volta em dois fins de semana, nos dias 18-20 de junho, com o GP da França.

GP às 10: GP do Azerbaijão prova que divórcio fez muito bem para Vettel e Ferrari

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar