Novo presidente da FIA crê em permanência de Hamilton na F1: “Importante para o esporte”

Mohammed Ben Sulayem, novo presidente da FIA, crê na permanência de Lewis Hamilton para 2022. Ele admite que trocou mensagens e entende que o heptacampeão ainda "pode não estar 100%"

RICCIARDO É PROBLEMA PARA MCLAREN OU 2021 FOI SÓ UM TROPEÇO?

Embora tenha contrato de mais dois anos com a Mercedes, Toto Wolff, chefe da equipe alemã, colocou, recentemente, como incerta a continuidade de Lewis Hamilton após a polêmica perda de título para Max Verstappen em 2021. No entanto, o novo presidente eleito da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Mohammed Ben Sulayem, diz ter certeza que o heptacampeão irá permanecer no esporte.

“Ele já declarou que não vai voltar? Não. Quando você é piloto, você fala por si mesmo e não pelo o que os outros falam sobre você”, disse ele, em entrevista ao jornal espanhol Marca. “Espero que não seja o caso. Lewis é uma parte importante do esporte e da F1, com todas suas conquistas. E com Verstappen lá, tenho certeza que encontraremos uma F1 muito emocionante na próxima temporada”, acrescentou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

LEWIS HAMILTON; MAX VERSTAPPEN; F1; FÓRMULA 1;
Max Verstappen é o novo campeão mundial de Fórmula 1 (Foto: Lars Baron/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Além de ter tirado um tempo das redes sociais, Hamilton também não compareceu à festa de premiação da FIA. Sua ausência, contudo, é uma infração ao código esportivo, que obriga que o top-3 do campeonato esteja presente na celebração. Ainda assim, Jean Todt, agora ex-presidente da entidade, havia rejeitado aplicar punições.

Só que, com a posse de Ben Sulayem, ele reitera que o tratamento aos pilotos e equipes precisa ser igual, bem como a integridade da FIA deve ser respeitada. O mandatário admite, no entanto, que trocou mensagens com o dono do carro #44 e entende que ele ainda “não está 100%”.

“Mandei mensagens para ele. Acho que ele ainda não está 100% pronto e entendo sua posição. Mas também existem regras que devem ser respeitadas por todos os pilotos. Para mim, não existe uma equipe ou piloto em particular, por respeito à integridade da FIA”, explicou ele.

“Mas não posso julgar até ter todos os dados, e a primeira coisa na minha agenda é analisar a fundo o que aconteceu em Abu Dhabi. No final, somos todos humanos e o estresse e a pressão existem, então acho que tudo vai dar certo. Você tem que olhar mais para o futuro do que para o passado”, concluiu.

Vale lembrar que o Conselho Mundial da FIA (Federação Internacional do Automobilismo) revelou por meio de um comunicado que fará uma “análise detalhada e exercício de esclarecimento” após a final da Fórmula 1 em Abu Dhabi. Ben Sulayem já declarou que espera que a investigação possa servir para que, no futuro, eles tenham um “melhor plano de ação em situações semelhantes”.

CORRIDAS ESQUECÍVEIS NA TEMPORADA INESQUECÍVEL DA F1 2021


Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar