Pérez põe ‘Mercedes rosa’ na frente da manhã do dia 2 de testes em Barcelona

Com a Racing Point, Sergio Pérez voltou a ser destaque nesta manhã de quinta-feira (20), em Barcelona. O mexicano usou pneus médios para registrar o melhor tempo antes da pausa para o almoço. Lewis Hamilton, com a Mercedes prateada, dedicou-se à quilometragem, fechou em sétimo e chamou a atenção por um movimento no volante que ajusta a convergência dos pneus

A Racing Point continua sendo um dos destaques deste início de pré-temporada da F1. Depois de fechar o dia de abertura dos testes de inverno em terceiro lugar, Sergio Pérez levou novamente o RP20, apontado no paddock como a 'Mercedes rosa', à ponta da tabela de tempos nesta manhã de quinta-feira (20). O mexicano anotou 1min17s347 com pneus médios (C3) e foi 0s402 mais rápido que o segundo colocado, Daniel Ricciardo, da Renault.

Já a Mercedes original, pilotada por Lewis Hamilton neste primeiro período, chamou a atenção pelo volante ajustável acionado pelo hexacampeão e flagrado pelas câmeras da F1TV, o serviço de streaming da F1 que transmite ao vivo os testes. No movimento, feito no fim da reta dos boxes, Hamilton move o volante para frente e para trás para ajustar a convergência dos pneus. O britânico também foi o piloto que completou o maior número de voltas, 106.

Alexander Albon, da Red Bull, foi o terceiro e fez seu melhor tempo com pneus duros (C2). Pierre Gasly colocou a AlphaTauri em quarto, seguido por outra surpresa da manhã, George Russell, com a Williams. Charles Leclerc foi sexto com a Ferrari, finalizando logo à frente de Hamilton. Romain Grosjean, da Haas, foi o oitavo, enquanto o top-10 foi completado por Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo, e Lando Norris, com a McLaren.

Sergio Pérez voltou a andar muito bem com a Racing Point (Foto: Racing Point)

Saiba como foi a manhã do segundo dia de pré-temporada da F1

 
A abertura dos trabalhos de pista nesta quinta-feira começou com 3º de temperatura ambiente e 5ºC de temperatura da pista. 
 
A escalação da manhã contou com Lewis Hamilton a bordo da Mercedes, Charles Leclerc novamente na pista com a Ferrari, Alexander Albon finalmente guiando o Red Bull RB16, Lando Norris no cockpit da McLaren, Daniel Ricciardo abrindo o dia com a Renault, Pierre Gasly no volante do AlphaTauri AT01, Kimi Räikkönen em sua primeira vez na pista nesta semana com a Alfa Romeo, Romain Grosjean com a Haas e, novamente, George Russell no comando do Williams FW43.
 
Lando Norris foi o primeiro a deixar a pista, seguindo por George Russell. Na sequência, os demais pilotos partiram para abrir a volta de instalação e checagem das condições do carro e da pista. Quem abriu a tabela de tempos foi Hamilton, que iniciou seu stint com 1min30s978 usando pneus médios (C3). 
 
O que chamou a atenção, no entanto, foi um movimento de Hamilton ao puxar o volante para a frente no fim da reta dos boxes. A manobra muda a convergência dos pneus dianteiros antes da freada, no momento de entrada da curva, e faz com que o carro tenha mais estabilidade na reta, minimizando o arrasto aerodinâmico.
 
Em seguida, foi a vez de Gasly completar sua primeira volta antes de rodar na entrada da curva 9, porém sem maiores consequências. O carro guiado pelo francês tinha sensores instalados para a realização de testes aerodinâmicos.
 
Depois do seu primeiro stint, Hamilton voltou aos boxes e regressou minutos depois, mas com pneus duros (C2). Lewis foi seguido por outros pilotos, que deixaram o teste bem mais movimentado. O hexacampeão marcou 1min18s915 na sua melhor passagem, sendo seguido por Daniel Ricciardo, também com C2. O australiano anotou 1min19s140, enquanto Leclerc aparecia em terceiro com 1min19s202.
 
A liderança de Hamilton não durou muito. Gasly, na esteira do seu stint com pneus C3, superou o britânico por 0s126 ao registrar 1min18s749 e iniciou uma alternância na liderança. O francês acabou sendo superado pouco depois por Leclerc, que virou 1min18s335, também com os compostos médios. Até que Ricciardo colocou a Renault na frente com 1min17s749.
 
Perto do desfecho da segunda hora, Pérez tratou de mostrar novamente a boa performance da Racing Point. Com pneus médios, o mexicano cravou 1min17s347 com a ‘Mercedes rosa’ e tomou a liderança de Ricciardo. Meia hora depois, quem mereceu destaque foi George Russell, que colocou a Williams na quarta posição, também com os pneus C3.
 
Com o tempo mais quente, 12ºC de temperatura ambiente e 19ºC na pista, Barcelona se aproximava do meio-dia, perto de encerrar o primeiro período de atividade. Albon melhorou bem seu tempo e, com pneus duros, colocou a Red Bull em terceiro. Hamilton, com todo o mistério sobre a função no volante da Mercedes, dedicava-se ao acúmulo de quilometragem, sendo o primeiro piloto do dia a passar de 100 voltas.

F1 2020, Barcelona, Testes Coletivos, Dia 2, Manhã:

1 S PÉREZ Racing Point Mercedes 1:17.347   48
2 D RICCIARDO Renault 1:17.749 +0.402 41
3 A ALBON Red Bull Honda 1:18.155 +0.808 59
4 P GASLY AlphaTauri Honda 1:18.165 +0.818 77
5 G RUSSELL Williams Mercedes 1:18.266 +0.919 71
6 C LECLERC Ferrari 1:18.335 +0.988 49
7 L HAMILTON Mercedes 1:18.387 +1.040 106
8 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:18.496 +1.149 87
9 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari 1:18.508 +1.161 65
10 L NORRIS McLaren Renault 1:18.537 +1.190 48

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar