Presidente da FIA diz que pandemia ainda pode afetar calendário da Fórmula 1 em 2021

Jean Todt celebrou a realização do campeonato deste ano, mas ressaltou que o calendário do próximo ano também pode sofrer com os efeitos da Covid-19

Presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Jean Todt acredita que a pandemia do novo coronavírus ainda pode afetar o calendário de 2021 da Fórmula 1. O dirigente acredita que, apesar de alguns países já terem iniciado a vacinação, o campeonato não será como em uma temporada normal.

Apesar de muitos países registrarem aumento no número de casos de Covid-19, a F1 divulgou recentemente um calendário de 23 etapas, a mais longa programação do Mundial. A FIA, entretanto, tem ciência de que nem tudo vai sair como previsto.

Jean Todt espera efeitos da pandemia também em 2021 (Foto: Getty Images/Red Bull)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“2020 foi uma grande temporada na qual experimentamos uma grande criatividade”, disse Todt. “Quem imaginaria a um ano que teríamos três corridas na Itália e muitas outras na mesma pista?”, seguiu.

“Nós tentamos manter o número de casos de Covid-19 no mundo do esporte a motor baixo. Mas, infelizmente, ainda não acabou”, comentou Todt. “A temporada está terminando, mas não vamos começar com uma folha em branco, pois o vírus e as restrições ainda estão aí. A vacina será boa para todos no planeta, mas tem mudanças em potencial em todos os calendários, não só da Fórmula 1. Na minha opinião, metade do ano não será como esperaríamos em uma temporada normal”, avaliou.

Sucessor de Chase Carey no posto de diretor-executivo da F1, Stefano Domenicali reconheceu que o campeonato tem de estar preparado para todas as eventualidades em 2021.

“O que devo enfatizar é que, em março, ninguém imaginou que seria possível correr”, comentou Domenicali em entrevista à publicação italiana Autosprint. “Desde então, fizemos 80 mil testes e só 79 pessoas deram positivo. Isso é só 0,1% ― o que não é nada. Então apesar de estarmos falando de um sistema que precisa melhorar, também estamos falando de um sistema que provou nos permitir correr”, concluiu.

RETROSPECTIVA 2020
+ F1 dribla pandemia e entrega temporada de grandes histórias
+ Gigante dentro e fora das pistas, Hamilton vira o maior de todos na F1
+ Mercedes fica perto da perfeição. Mas ainda peca por manter Bottas
+ McLaren acerta e colhe frutos por confiar na dupla Sainz-Norris

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube