RB apresenta VCARB 01 com mescla de esquema de cores Red Bull e detalhes brancos

A RB decidiu ir a Las Vegas para exibir ao mundo o carro de 2024 na Fórmula 1. A equipe B da Red Bull, que agora passa a atender por peculiar nomenclatura, entra na nova temporada sob nova direção. Laurent Mekies assumiu a chefia e terá Daniel Ricciardo e Yuki Tsunoda nas garagens

A RB, ou Visa Cash App RB, escolheu as luzes de Las Vegas, na madrugada desta sexta-feira (9), como palco da apresentação do carro que vai entregar nas mãos de Daniel Ricciardo e Yuki Tsunoda na temporada 2024 da Fórmula 1, batizado de VCARB 01. O time italiano chega renovado para o novo campeonato, como parte de uma revisão estratégica e comercial da irmã mais velha, a Red Bull. E o modelo construído em Faenza revelou muito desse momento distinto vivido pela segunda equipe dos energéticos.

Não que tenha sido fácil acompanhar as aventuras da nova equipe, que apresentava mais que apenas um carro: lançava um novo projeto, com direito a identidade e patrocinadores completamente distintos. Apresentação com transmissão ao vivo, não veio. O que saiu foi apenas um vídeo.

Foi por meio de um curto vídeo, então, que o bólido VCARB 01 apareceu pela primeira vez. O carro mescla esquema de cores já usadas pela equipe ‘B’ da Red Bull em anos passados, com o azul fechado dominando o carro e o famoso touro da marca energética em cor prateada. A grande diferença no esquema de cores está em faixa e branco ao longo da frente do carro e asa dianteira. Trata-se, porém, de um showcar, sem informações sobre o carro de verdade.

Como nos anos anteriores, o carro da equipe será empurrado pelo motor Red Bull Powertrains-Honda. Mas é claro que chama a atenção mesmo a mudança no nome. Depois da clássica Toro Rosso que se tornou AlphaTauri nas últimas quatro temporadas, agora o grupo passa a ser identificado oficialmente como Visa Cash App RB — alteração mais visível dentro do reposicionamento da esquadra na Fórmula 1. E tanto é que o acordo entre a Visa também vai incluir o patrocínio para equipe principal, Red Bull, e a F1 Academy.

Racing Bulls lança primeiro carro na F1 (Vídeo: Racing Bulls)

“Será rápido, mas se também for bonito, é legal. Há muita coisa acontecendo com a equipe agora, que eu acho que é uma fase da construção de um time que será mais que apenas uma equipe B da Red Bull. Isso é algo muito importante”, afirmou Ricciardo em entrevista concedida ao portal Racing News 365.

México 2023 foi minha segunda corrida após a lesão com equipe, que estava com dificuldades para conquistar resultados naquelas circunstâncias. [As mudanças] dão muitas esperanças para 2024. Pensando na pré-temporada, tenho muita confiança em mim mesmo, então creio que coisas boas podem acontecer”, seguiu.

“Voltar ao pódio certamente seria incrível, mas alguém disser que eu só posso ir a um pódio no ano e o resto da temporada preciso ficar em 10º, não é o que eu quero. Prefiro ter vários top-5 sem um pódio, que mostraria consistência nas primeiras posições. É o que eu quero. Meio que como meu segundo ano na Renault [em 2020], que é algo que o pessoal esquece”, recordou.

“Naquele ano, fui muito constante nos primeiros cinco ou seis lugares, alguns pódios, e esse é o nível no qual quero estar a cada semana. Fiz dois dias de simulador na semana passada e tenho mais um na semana que vem, depois do dia de filmagem [em Misano, na segunda-feira]”, declarou.

Daniel Ricciardo vai para uma temporada completa na RB (Foto: Red Bull Content Pool)

Tsunoda comemorou as chegadas de novos integrantes ao time e a colaboração mais próxima com a Red Bull na parte técnica. Além disso, destacou o que espera do carro.

“Estou muito animado. Muita coisa mudou, o chefe da equipe, a estrutura… Então é um grande projeto que está sendo desenvolvido, especialmente com Laurent [Mekies]. Estamos muito focados em evoluir, mas não vai ser fácil. Estou feliz e animado por fazer parte do projeto e espero ajudar o máximo possível no progresso”, afirmou ao site da F1.

“É a primeira vez que enfrento uma mudança tão grande como essa na F1, com muitas pessoas novas chegando ao time. Ao mesmo tempo, tive uma experiência parecida no ano passado com algumas trocas de pilotos, então podemos dizer que já tenho uma experiência em trabalhar com gente nova”, apontou.

“Os que estão chegando têm muita experiência, e novas personalidades também trazem uma nova motivação e podem compartilhar muito conhecimento para que eu me torne um piloto melhor. Alan Permane [novo diretor-esportivo] venceu campeonatos no passado, tem mentalidade vencedora e precisamos disso no nosso time”, continuou.

“Ainda não estive no simulador, mas espero fazer isso em breve. O carro é muito diferente do que foi no ano passado, principalmente na forma de guiar. Espero que seja rápido, mas não me importo se vai ser difícil de guiar ou não”, continuou.

“É bom trabalhar mais próximo da Red Bull, já que alcançaram tanto no passado. Vamos ver o quão próximo podemos trabalhar, mas ao mesmo tempo é algo muito positivo poder utilizar todo esse conhecimento de carros vitoriosos em nosso carro. Então espero que essa experiência nos dê alguns décimos para nos permitir brigar no top-8”, comentou.

“Não estamos contentes com o que conseguimos nos últimos anos. Em 2023 estávamos mais fortes para lutar contra as outras equipes na segunda metade do ano, mas no início estávamos sofrendo bastante. Para 2024 esperamos já começar fortes. Queremos ter mais performance, resultado e estamos famintos por isso. Esse momento é muito positivo, e é algo que precisamos. Se olharmos para trás, em 2021, tínhamos um carro competitivo, especialmente com Pierre Gasly. Então queremos um pouco disso também. Para chegar lá, essa colaboração com a Red Bull vai ser muito importante”, destacou.

“Um dos objetivos é fazer mais pontos que no ano passado. Também quero manter muitas coisas do ano passado, porque minha evolução de 2022 para 2023 foi muito boa”, finalizou.

Yuki Tsunoda continua um dos pilotos do time de Faenza (Foto: Red Bull Content Pool)

Em 2024, o RB20 de Max Verstappen e Sergio Pérez terá o logo da marca estampado, bem como os respectivos times taurinos na F1 Academy. É a primeira grande parceria comercial da Visa em 15 anos. A Cash App, por sua vez, já tem envolvimento com a Red Bull desde 2021.

Mas essa não é a única grande transformação do time, que também tem sido chamado por aí de Racing Bulls. Com a saída de Franz Tost do cargo de chefe de equipe após 18 anos, Laurent Mekies é quem assume a função, enquanto Alan Permane e Tim Goss passam a ser, respectivamente, diretor-esportivo e diretor-técnico. O engenheiro de 46 anos tem ampla experiência na Fórmula 1. Mekies se desligou da Ferrari no ano passado, depois de ocupar o cargo de diretor-esportivo desde 2019. Antes disso, fez parte do quadro técnico da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), onde ingressou em 2014. Ainda, o francês tem no currículo passagens pelas extintas Arrows e Minardi. Ele também fez parte da transição para Toro Rosso, ainda no início de carreira.

Mekies, portanto, vai chefiar uma dupla de pilotos que mistura experiência e juventude. Ricciardo deve assumir o posto de líder do time, depois de pavimentar a volta ao grid da Fórmula 1 no ano passado. O australiano tem 34 anos e oito vitórias no Mundial, todas conquistadas ao volante da Red Bull. Daniel parece ser o homem de confiança dos taurinos — e não só na equipe caçula. Aos 23 anos, Tsunoda vai para a quarta temporada na F1 em busca de resultados mais consistentes, após um 2023 digno.

Nos quatro anos de AlphaTauri, a equipe teve dois pódios e a segunda vitória da história dela, tudo com Pierre Gasly, que triunfou no GP da Itália de 2020. No Mundial de Construtores, o time ficou em sexto em 2021, sétimo em 2020, oitavo em 2023 e nono em 2022, sempre oscilando entre o meio e o fim do pelotão intermediário.

O novo carro da nova equipe (Foto: Red Bull Content Pool)

Já como Toro Rosso foram 14 temporadas disputadas, a vitória solitária de Sebastian Vettel em 2008, na mesma Monza, e também um sexto lugar como melhor resultado final naquele mesmo ano e em 2019. A única vez da esquadra de Faenza na lanterna foi em 2009, marca com a qual chegou a flertar fortemente na temporada passada.

Os lançamentos de carros voltam na semana que vem, a partir da segunda-feira (12), com as equipes do top-5 da F1 2023. A Aston Martin é quem abre os trabalhos dos próximos dias, seguida por Ferrari, Mercedes, McLaren e Red Bull.

Fórmula 1 retorna às pistas de 21 a 23 de fevereiro, com os testes coletivos da pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.