Red Bull cutuca “velocidade incompreensível” e ventila dolo da Mercedes após punição

Christian Horner, chefe da Red Bull, voltou a indicar que a Mercedes sabe bem o que está fazendo para ganhar velocidade nas retas

O flagra do momento em que Max Verstappen checou a asa traseira do carro de Lewis Hamilton em Interlagos (Foto: Reprodução)

A Guerra Fria entre Mercedes e Red Bull não vai terminar em 2021 e sabe lá quando é que pode chegar ao fim. Após Lewis Hamilton ser desclassificado da classificação no GP de São Paulo por uma infração na asa traseira, Christian Horner, chefe da Red Bull, voltou a deixar no entrelinhas que acredita que a Mercedes sabe muito bem que está fazendo algo fora do prumo para levar vantagem com velocidade de reta. A mensagem foi logo após a corrida sprint deste sábado (13).

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Horner não acusou abertamente, mas, para meio entendedor, meia palavra basta. O chefe da equipe dos energéticos deixou claro: discorda dos comissários que aquela infração na asa estava no carro de Hamilton de propósito. Com relação ao segundo lugar de Max Verstappen na corrida sprint, lamentou somente a largada.

“Para ser honesto, não tivemos surpresa alguma com o que aconteceu ontem. Dava para ver que a velocidade de reta de Lewis é incompreensível. Já hoje, perdemos a largada. Eles arriscaram com os pneus macios, nós fomos nos médios e tivemos um problema com a sincronia do câmbio, mas ainda marcamos dois pontos. Vamos aceitar isso, porque amanhã será uma corrida diferente, com muito mais calor”, afirmou.

TOTO WOLFF; FÓRMULA 1; GP DA RÚSSIA; CHRISTIAN HORNER;
Toto Woff e Christian Horner: cada vez mais distantes (Foto: LAT Images/Mercedes)
Paddockast #129: Tudo que você precisa saber sobre o GP de São Paulo

“Temos visto isso se desenhar há algumas corridas. Começou na Turquia e, depois, no México, vimos a velocidades de reta: estavam bem mais velozes no fim da reta. Vimos ontem que é fenomenal, especialmente com o tamanho da asa traseira que temos no carro. O que temos de fazer é focar na nossa própria performance”, seguiu.

“Alguma coisa está impedindo nosso carro de ter essa velocidade, algo deve estar acontecendo. A física não permite o delta que você precisa para atingir tal velocidade, que é bem significativa. Vamos tentar entender o que aconteceu e partir daí. É a F1. A diretiva-técnica veio e mudou os procedimentos técnicos e, então, as asas traseiras foram mudadas de acordo. Talvez precisemos de outra mudança nos testes”, finalizou.

GRANDE PRÊMIO acompanha o GP de São Paulo ‘in loco’ em Interlagos com os jornalistas Fernando Silva e Gabriel Curty, além de toda equipe de maneira remota. O GP também segue todas as atividades de pista do fim de semana AO VIVO e EM TEMPO REAL. A largada está marcada para 14h (de Brasília) do domingo.

F1 EM SÃO PAULO: TUDO SOBRE A CORRIDA SPRINT EM INTERLAGOS | Briefing

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar