Grosjean diz que com carro bom “poderia ter brigado por vitórias e pelo título” da F1

Romain Grosjean acredita que tinha chances de ser campeão da Fórmula 1 quando pintou como promessa na Lotus. Mas, a partir dali, deu tudo errado, e ele lamenta

Romain Grosjean deixou a Fórmula 1 ao final da temporada 2020, mas não do jeito que sonhou: nem pôde correr a prova derradeira, em Abu Dhabi, já que se acidentou gravemente no Bahrein. Porém, essa não é a maior lamentação do francês: para ele, coisas maiores do que as que conseguiu poderiam ter vindo em sua carreira, como por exemplo um título.

Ele mesmo que disse, em entrevista cedida ao site The Race antes da fatídica corrida em Sakhir, quando escapou de um incêndio após bater no guard-rail, que não conteve sua Haas, que partiu ao meio e explodiu após um impacto de 53G.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Grosjean escapou do acidente com queimaduras nas mãos (Foto: Reprodução)

“Não fui perfeito, mas se eu tivesse um bom carro, teria vencido corridas e, talvez, o título”, disse Grosjean. “Acredito que sou um dos caras mais rápidos por aí, mas é difícil mostrar algo com o carro que eu tinha. Mesmo quando faz uma boa corrida, fica em 12°, 13°, 14°, e as pessoas não falam sobre sua boa prova porque elas não viram”, seguiu.

Grosjean deixa a F1 sem título, mas com pódios: foram 10 na carreira, todos entre 2012 e 2015, quando esteve na Lotus. A queda de produção de tal equipe, aliás, é um dos motivos apontados pelo francês para que ele não tenha evoluído mais.

“Se eu tenho um arrependimento, foi ter ficado na Lotus quando ela caiu demais em 2014. Não consegui uma oportunidade em equipe do topo naquela ocasião”, analisou.

Grosjean em sua época de Lotus (Foto: Lotus)

“Em 2013 eu mostrei que estava no caminho para me tornar um campeão, ou ao menos vencer corridas e ser um candidato. Kimi Räikkönen (companheiro na equipe) foi para a Ferrari e sofreu um pouco, mas eu não consegui muita coisa a partir de então.”

“Quando você perde o trem, é muito difícil pular de volta porque quando você está no fundo do grid, as pessoas ficam menos interessadas”, finalizou um triste Grosjean.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube