Pérez diz que Ferrari “com certeza” venceria na Austrália com Verstappen na pista

Sergio Pérez revelou que a Red Bull sofreu com o ritmo e com o gerenciamento de pneus ao longo de todo o fim de semana. Por isso, nem mesmo Max Verstappen venceria na Austrália

Sergio Pérez acredita que a Red Bull não tinha ritmo para bater de frente com a Ferrari durante o GP da Austrália. Depois de cruzar a linha de chegada em quinto e ver o companheiro Max Verstappen abandonar logo nas primeiras voltas, ‘Checo’ garantiu que, ainda que o tricampeão seguisse na prova, era impossível o RB20 fazer frente ao ritmo da SF-24.

Depois de começar a temporada de forma perfeita com duas dobradinhas nas duas primeiras corridas, existia a sensação de que o RB20 era um carro muito superior ao RB19 e, por isso, a Red Bull poderia vencer todas as 24 corridas do ano. Porém, o time dos energéticos não se entendeu muito bem com o circuito de Albert Park e teve dificuldades ao longo de todo fim de semana.

Relacionadas


Prova disso é que os austríacos não lideraram nenhuma sessão dos treinos livres. Durante a classificação, Verstappen só garantiu a ponta no final do Q3, ficando assim com a pole-position. Contudo, a liderança na prova durou pouco tempo, visto que teve problemas no freio traseiro direito e rapidamente teve de abandonar.

Pérez, por sua vez, largou de sexto depois de sofrer uma punição na classificação, não conseguiu se recuperar e foi apenas o quinto no GP da Austrália. Depois da corrida, admitiu os problemas e falta de ritmo do RB20 e afirmou que a Red Bull não venceria nem se Verstappen estivesse correndo.

Com o tropeço da Red Bull, a Ferrari marcou uma dobradinha na Austrália (Foto: Ferrari)

“Como equipe, simplesmente não tivemos ritmo durante todo o fim de semana. Já estávamos com dificuldades desde sexta-feira e nunca conseguimos controlar o gerenciamento dos pneus. Acho que só temos de entender e ter certeza de que somos capazes de melhorar. Já vimos no ano passado uma pista como esta, por exemplo Las Vegas, em que a Ferrari era muito mais forte que nós. Então, simplesmente não podíamos cuidar dos pneus dianteiros”, apontou Pérez.

“Absolutamente, sim [a Ferrari venceria se Verstappen não tivesse abandonado]. Não tivemos ritmo, infelizmente. Pudemos ver que Ferrari e McLaren estavam um passo à nossa frente. Acho que simplesmente não conseguimos equilibrar as coisas. Há algum trabalho a fazer para as próximas corridas”, finalizou o mexicano.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente: Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.