Bottas fica intrigado com falta de ritmo em Baku: “Os carros passaram a torto e a direito”

Valtteri Bottas terminou o fim de semana do GP do Azerbaijão do jeito que começou: mal e sem entender a falta de ritmo nas ruas de Baku. O finlandês jamais brigou por bons pontos e, atordoado, terminou só em 12º: “Não foi divertido”, disse

Max Verstappen perdeu a corrida ganha em Baku após estouro de pneu (Vídeo: F1)

Valtteri Bottas viveu um fim de semana tenebroso no Azerbaijão. Longe, muito longe sequer de lutar pela pole-position no sábado, o finlandês ficou sem respostas para a falta de ritmo no circuito urbano. Neste domingo (6), largou apenas em décimo e seguiu muito mal, sem conseguir lutar mesmo com pilotos com carros do pelotão intermediário. No fim da corrida, o piloto da Mercedes foi superado até mesmo pelas Alfa Romeo de Kimi Räikkönen e Antonio Giovinazzi e cruzou a linha de chegada só em 12º.

Intrigado e atordoado por ver boa parte do grid fazer as ultrapassagens sem muito esforço, o nórdico não escondeu o desânimo com a jornada deste fim de semana na capital azeri.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Valtteri Bottas não conseguiu sequer terminar na zona de pontuação em Baku (Foto: Mercedes)

“A sensação foi muito parecida com a de ontem. Não entendemos muito bem, mas, definitivamente, não temos ritmo o suficiente. Desde o início foi difícil acompanhar, acho que uma Aston Martin que estava atrás de mim claramente foi mais rápida”, comentou.

Na verdade, não apenas Sebastian Vettel, que terminou em segundo lugar no GP do Azerbaijão, foi bem melhor que Bottas. Enquanto esteve na pista e ocupava a quarta posição, Lance Stroll, que esticou ao máximo seu stint com pneus duros mais desgastados antes do acidente que sofreu na prova, tinha ritmo cerca de 0s5 mais rápido que Bottas.

O piloto do carro #77 levantou uma situação que prejudicou a Mercedes no Azerbaijão. Na classificação, tanto Bottas como Lewis Hamilton precisaram fazer uma volta extra para encontrar a melhor temperatura dos pneus e fazer uma volta rápida. “Um dos pontos fracos do nosso carro neste ano é o aquecimento dos pneus”, comentou.

Ao falar sobre o recomeço da prova depois do acidente de Stroll, Valtteri revelou que foi presa fácil para a concorrência. “Na relargada, não tive chance, os carros passaram a torto e a direito. Não foi divertido”, concluiu.

Com o resultado deste domingo, Bottas, longe dos pontos, caiu para sexto lugar no Mundial de Pilotos e está atrás de Max Verstappen, Hamilton, Sergio Pérez, Lando Norris e Charles Leclerc.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar