Vettel mostra desânimo com carro e tenta “ignorar coisas que podem não estar certas”

Sebastian Vettel foi eliminado na segunda parte da classificação do GP da Espanha por míseros 0s002. O alemão foi questionado sobre os problemas da sua Ferrari. Mas mesmo contando com novo chassi neste fim de semana em Barcelona, o tetracampeão não conseguiu obter boa performance: “Há algumas coisas que não posso responder”

O calvário de Sebastian Vettel com a Ferrari na temporada 2020 parece não ter fim. O tetracampeão amargou sua terceira eliminação no Q2 em seis etapas do campeonato e, mesmo contando com um novo chassi, não conseguiu avançar para a fase final da definição do grid de largada do GP da Espanha neste sábado (15). Por apenas 0s002, Vettel ficou atrás de Lando Norris, da McLaren, o décimo colocado e último dentre os que passaram para o Q3. Sebastian vai largar em 11º lugar.

O curioso é que, ao falar à emissora Sky Sports sobre seu desempenho nesta tarde, Vettel preferiu ver o lado positivo. “Foi uma das melhores sessões desta temporada, mas ainda não é o suficiente, obviamente”, disse.

De fato, sobretudo no Q2, foi bastante apertada na zona intermediária. A diferença para Alexander Albon, da Red Bull, para Vettel, o 11º, foi de apenas 0s005. Indo um pouco além, a vantagem que separou o anglo-tailandês da Renault de Daniel Ricciardo, que ficou somente em 13º lugar e também foi eliminado no Q2, foi de 0s035.

F1; FÓRMULA 1; F1 2020; SEBASTIAN VETTEL; FERRARI; BARCELONA; TL1; GP DA ESPANHA;
Nem com novo chassi Vettel passou para o Q3 em Barcelona (Foto: Ferrari)

Quando questionado sobre a performance do carro em si, mesmo com um novo chassi neste fim de semana, Vettel se mostrou desanimado e sem respostas.

“Há algumas coisas que não posso responder. Mas estou tentando fazer tudo o que posso, ignoro todas as coisas que podem não estar certas e fazer o melhor. Isso é tudo o que posso fazer no momento”, declarou.

Na sua melhor volta no Q2, Vettel registrou 1min17s168. Seb foi pouco mais de 0s1 mais lento na comparação com Charles Leclerc, seu companheiro de equipe, que vai largar em oitavo neste domingo. As maiores dificuldades do tetracampeão para encaixar uma boa volta foram no segundo setor da pista de Barcelona.

“O primeiro setor foi bom, mas depois, no segundo, o carro começou a ficar cada vez mais nervoso”, explicou. “Particularmente, sofri na curva 7, perdi a traseira, então foi muito difícil avaliar a velocidade. Além disso, a curva 5 foi muito difícil para mim nesta tarde”, disse.

“Isso no setor do meio, no último setor foi melhor no fim, mas ainda é muito complicado encontrar o equilíbrio correto”, concluiu um cabisbaixo Sebastian Vettel.

O GP da Espanha de F1 tem largada marcada para domingo a partir de 10h10 (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar