FE

Albon rompe contrato com Nissan na Fórmula E e abre caminho para acordo com Toro Rosso

Alexander Albon não vai disputar a temporada da Fórmula E. O piloto tailandês e a Nissan chegaram a um acordo para desfazer o contrato e, desta forma, liberá-lo para um acordo que se avizinha com a Toro Rosso para disputar a temporada 2019 da F1
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Alexander Albon (Foto:: FIA F2)

Alexander Albon está livre para fechar contrato com a Toro Rosso e fazer parte do grid da F1 na temporada 2019. Meses após fechar o acordo para guiar pela Nissan na temporada 2018/19 da Fórmula E, o tailandês e a marca japonesa agora concordaram em seguir rumos diferentes.
 
Albon fechou com a Nissan em setembro, após a equipe definir que não seguiria com Nicolas Prost ao lado do ainda titular Sébastien Buemi. A escolha foi elogiada na época, por se tratar de um jovem piloto visto com talento para alçar voos maiores que as categorias-satélites. Mas a escolha logo voltou para assombrar os franco-japoneses, que agora precisam voltar ao mercado.
 
Com a indefinição da Toro Rosso e a mudança de Daniel Ricciardo para a Renault, abrindo caminho para Pierre Gasly subir para a Red Bull, o time italiano ficou com as duas vagas abertas - Brendon Hartley não agradou. Daniil Kvyat foi recuperado, mas faltava um nome. O favorito da Toro Rosso era Dan Ticktum, mas o jovem ainda não tem superlicença. Albon foi o alvo seguinte. De acordo com o site norte-americano 'Motorsport.com', Albon vai ser o novo piloto da Toro Rosso.
 
"Vamos ver, nada está fechado. Ele é um dos candidatos para os quais olhamos. É a mesma coisa que com Daniil. Ele [Kvyat] é mais maduro, teve algumas boas corridas. Isso mostra que ele tem potencial", afirmou Helmut Marko, chefe da academia de pilotos da Red Bull, ao veículo.
Alexander Albon deixou a Nissan (Foto: Nissan/Divulgação)
"Até onde eu sei, ainda não existe contrato. Assim que for o caso, a Red Bull fará um anúncio. Albon é um dos candidatos, sim", admitiu o chefe da Toro Rosso, Franz Tost.
 
"Mostrou ótimas performances durante o ano, terminou no top-3, mas infelizmente Norris marcou mais pontos que ele. Teve azar que o motor travou por causa de problemas de embreagem, mas ele recuperou na corrida", opinou sobre a etapa final da F2, em Abu Dhabi, na qual Albon acabou perdendo o vice-campeonato para Lando Norris.  
 
"Se vai se tornar nosso piloto ou não, veremos", encerrou.
 
Nos testes da Pirelli, neste meio de semana, Kvyat terá a companhia de Sean Gelael no cockpit da Toro Rosso.