Frijns lidera TL1 com cara de teste de resistência da Fórmula E em Ad Diriyah

O primeiro treino livre da temporada 2019/20 da Fórmula E foi recheado de problemas e terminou com Robin Frijns acertando o momento de andar rápido nos últimos segundos para colocar a Virgin mais de 1s2 na frente do resto do pelotão na atividade que abriu o campeonato

A atividade de pista inicial da temporada 2019/20 da Fórmula E foi um teste para quem conseguia ficar na pista e superar os problemas alheios que picotavam a sessão. Em meio aos problemas, diversas equipes passaram pelas colocações frontais nos minutos finais, incluindo as duas novatas do campeonato, mas foi Robin Frijns quem conseguiu terminar na frente para a Virgin. O tempo foi de 1min16s137 e mais de 1s2 de vantagem.

A Virgin pode vibrar discretamente com o primeiro treino, aliás. Além da dianteira com Frijns, colocou Sam Bird na terceira colocação. Entre os dois, uma Dragon: de Nico Müller. Stoffel Vandoorne pôs a Mercedes em quarto, seguido por Sébastien Buemi, com a Nissan, e António Félix da Costa, com a DS Techeetah. Os seis primeiros ficaram separados por menos de 2s.
 
Mitch Evans, Daniel Abt, Nyck de Vries e Lucas Di Grassi fecharam o top-10. Felipe Massa emplacou a 12ª colocação.
 
Os problemas foram vários. Quem mais vezes causou dor de cabeça foi Pascal Wehrlein: por três vezes o piloto parou com a Mahindra na pista. Em duas destas três, bandeira amarela; na restante, FCY. Além disso, duas batidas nos muros causaram bandeiras vermelhas: a primeira, com Ma Qing Hua, que perdeu o freio após a colisão; na sequência, Brendon Hartley escapou no remendado e desnivelado traçado da curva 14. 
 
O segundo treino livre começa às 3h (de Brasília), enquanto a classificação está marcada para as 5h. A corrida da sexta-feira larga às 9h.
Robin Frijns (Foto: Virgin)

Confira como foi o TL1:

No horário correto das 1h (de Brasília), a bandeira verde acionou o começo oficial da temporada 2019/20, a sexta da história da Fórmula E. Logo no começo das movimentações, a primeira ação que mereceu destaque veio logo com 2min: Pascal Wehrlein parou a Mahindra na parte de fora da curva um, exigindo uma chamada de bandeira amarela de pista completa. 
 
Durou pouco antes da liberação do traçado. Com tempos rápidos sendo anotados, foi o holandês Robin Frijns quem saiu na frente: 1min23s414 após a rodada inicial de giros. 
 
Contudo, outra paralisação pouco depois: Ma Qing Hua triscou o muro e ficou sem freios. Bandeira vermelha para permitir o retorno aos boxes do carro da NIO. Sem controle do bólido, Ma parou na pista e deixou que os fiscais empurrassem até o pit-lane. 
 
Durante a interrupção, o aviso: Edoardo Mortara, Alexander Sims e Neel Jani eram investigados por andar acima da velocidade limite durante o VSC causado por Wehrlein – o trio acabou liberado. 
 
Depois de quatro minutos de interrupção e pouco após a verde, novamente havia a Mahindra de Wehrlein parada na pista. Desta feita, entretanto, pegou sozinha. Oliver Rowland aproveitou o retorno para lançar a Nissan para adianteira com 1min20s045. O relógio marcava 20min para o fim.
 
Com a possibilidade de testar o modo ataque, Mitch Evans saltou para a liderança, mas outros tiveram a ideia ao mesmo tempo. Apesar do neozelandês ser o primeiro a baixar de 1min20s, Sam Bird, com 1min19s127, desbancou com sobras e tomou a ponta. 
Enquanto o relógio marcava 13min para o final, o estreante Brendon Hartley deixou a traseira do Dragon escapar e acertou com força o muro da curva 14 após ultrapassar uma das Mahindra. Ainda aproveitaram para visar que o investigado da vez era Daniel Abt, por acelerar demais no pit-lane.
 
O acidente de Hartley mostrava um problema sério da pista saudita: o traçado estava remendado em certas partes e causava um desnível perigoso no solo.
A bandeira verde voltou com 7min30s para o final do treino. Todos para a pista e tentativas de modo ataque para teses e novas voltas rápidas, mas Wehrlein, pela terceira vez, parou na pista e forçou nova bandeira amarela. Mesmo assim, Nyck de Vries, o novato da também nova Mercedes, completou a volta em 1min18s426. Nico Müller jogou a Dragon para logo atrás, em segundo.
 
Era a hora da happy hour e mais gente se lançava para voltas voadoras. André Lotterer entrou no páreo, mas Bird cravou a nova liderança. E Vandoorne. E Frijns, no fim das contas, para fechar com a Virgin na ponta: 1min16s137.

Fórmula E, eP de Ad Diriyah, TL1:

1 R FRIJNS Virgin Audi 1:16.137   21
2 N MÜLLER Dragon Penske 1:17.401 +1.264 20
3 S BIRD Virgin Audi 1:17.561 +1.424 21
4 S VANDOORNE Mercedes 1:17.693 +1.556 19
5 S BUEMI Nissan 1:17.847 +1.710 20
6 A FÉLIX DA COSTA DS Techeetah 1:17.996 +1.859 22
7 M EVANS Jaguar 1:18.347 +2.210 22
8 D ABT Audi 1:18.406 +2.269 19
9 N DE VRIES Mercedes 1:18.426 +2.289 20
10 L DI GRASSI Audi 1:18.441 +2.304 18
11 J D'AMBROSIO Mahindra 1:18.581 +2.444 22
12 F MASSA Venturi Mercedes 1:18.618 +2.481 21
13 E MORTARA Venturi Mercedes 1:18.749 +2.612 18
14 A SIMS BMW 1:18.839 +2.702 21
15 A LOTTERER Porsche 1:18.873 +2.736 18
16 O TURVEY NIO 1:19.185 +3.048 20
17 J.E VERGNE DS Techeetah 1:19.310 +3.173 18
18 N JANI Porsche 1:19.327 +3.190 20
19 O ROWLAND Nissan 1:20.045 +3.908 16
20 M GÜNTHER BMW 1:20.303 +4.166 20
21 J CALADO Jaguar 1:20.701 +4.564 21
22 B HARTLEY Dragon Penske 1:21.536 +5.399 15
23 M QING HUA NIO 1:20.220 +2.659 1
24 P WEHRLEIN Mahindra 1:25.000 +7.439 8

 

Paddockast #42
QUEM É VOCÊ NO GP DO BRASIL?

Ouça:

Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube