Palou rouba cena em St. Pete e comprova que é favorito ao bi na Indy

Álex Palou quase venceu o GP de St. Pete após largar da 10ª colocação, Espanhol inicia 2022 mostrando que é o grande favorito a levantar a Astor Cup mais uma vez

ESTRUTURA, DINHEIRO E TRADIÇÃO: ANDRETTI É 11ª EQUIPE PERFEITA PARA FÓRMULA 1?

A Indy abriu 2022 em grande estilo. A corrida nas ruas de St. Pete passou longe da monotonia vista em alguns anos, assim como não esteve muito próxima ao caos de 2020. Contou com ultrapassagens, boas estratégias e uma batalha de altíssimo nível entre o vencedor Scott McLaughlin e o atual campeão Álex Palou, dois pilotos com experiência muito menor que vários dinossauros do grid, mas que mostram que a categoria tem um futuro belo pela frente.

E o futuro da Ganassi está absolutamente bem garantido nas mãos de Palou. Em sua primeira corrida com o título de campeão, o espanhol não chamou atenção na sexta e no sábado, até bateu durante um treino livre, mas mostrou que é um talento absurdo para os próximos anos com uma das melhores pilotagens da carreira, aproveitando de todas as oportunidades para transformar um 10º lugar em uma quase vitória.

Ganhar terreno em St. Pete é bastante complicado em uma corrida que não é caótica, como no caso deste domingo, quando a única amarela foi causada ainda no terço inicial, pela batida do novato David Malukas. Palou largou muito bem, soube gerenciar os pneus e não perdeu tempo quando os adversários já sofriam com a falta de ritmo com borracha já gasta, agilizando as oportunidades de ultrapassagem.

LEIA MAIS: McLaughlin supera batalha estratégica e vence GP de St. Pete. Castroneves é 14º

LEIA TAMBÉM
+GUIA 2022: O’Ward e Herta saem em busca de título para seguir sonho de alcançar F1
+GUIA 2022: Penske atrás de reação, Andretti renovada e Ganassi no topo do grid da Indy 

+GUIA 2022: Indy entra em batalha de gerações com Palou favorito ao bicampeonato
+GUIA 2022: Castroneves disputa temporada completa por desafio de título

Álex Palou foi segundo após largar em 10º (Foto: Indycar)

 ▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

A estratégia também foi muito ao favor de Palou. Parar duas vezes era, sim, o melhor desenho para as 100 voltas na quente St. Pete, o que mostra outro fator muito importante para considerar Álex favorito ao título: o quanto ele e Ganassi se completam em termos de excelência, coisa dos melhores dias de Dario Franchitti e também dos melhores dias de Scott Dixon.

A vitória de Álex só não veio porque seu principal oponente mostrou uma maturidade impressionante. Praticamente tudo na corrida de Scott McLaughlin foi impecável. Largou muito bem e segurou o ímpeto de Colton Herta na primeira curva, gerenciou bem os pneus e conseguiu abrir boa vantagem no primeiro terço da prova. A Penske agiu muito bem nos pits, e em nenhum momento o neozelandês ficou atrás no pelotão que estava parando duas vezes.

Quando pressionado por Palou no final ao lidar com retardatários, teve bastante calma para não cometer nenhum erro, e tinha como seu aliado o botão de push-to-pass, que bem economizado ao longo do dia, estava cheio para utilizar e se defender nas voltas finais. Triunfo bastante merecido de um piloto que surpreende pelo tão rápido que se adaptou aos monopostos depois de tanto tempo no turismo.

Entre outros favoritos, Scott Dixon até liderou por bastante tempo, mas a estratégia não foi boa o suficiente para tirá-lo do quarto lugar. Pato O’Ward tinha pouco o que fazer largando de 16º, mas apesar de rapidamente surgir no top-10, novamente foi pego por um pit-stop ruim da McLaren. Já Josef Newgarden foi completamente apagado, e o plano ruim da Penske só o atrapalhou, o deixando fora do top-15.

A ação acontece novamente em três semanas no Texas. É um oval, com configuração completamente diferente do que os pilotos estão acostumados, e vira também uma boa oportunidade de ir bagunçando o campeonato até as 500 Milhas de Indianápolis. Depois deste ponto, é hora de apontar quem é quem na Indy em 2022.

GUIA INDY 2022: FAVORITOS, NOVATOS E EXPECTATIVAS
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar