Indy

Andretti começa na frente, mas Rossi e Newgarden vão duelar em Elkhart Lake no braço

A Andretti apareceu na ponta nos dois treinos livres iniciais em Elkhart Lake, mas a vantagem para a Penske não é das maiores. Assim, tudo indica que Josef Newgarden e Alexander Rossi terão mais um duelo direto na luta pelo título

Grande Prêmio / GABRIEL CURTY, de São Paulo / GABRIEL CARVALHO, de Campinas
É inegável que a Andretti começou as atividades da Indy em Elkhart Lake um pouco na frente do resto do grid. Só que o desempenho do time nesta sexta-feira (21) não indica um passeio no resto do final de semana, principalmente porque quem está perto dela é a poderosa Penske.
 
Ryan Hunter-Reay apareceu para liderar o TL1, Alexander Rossi surgiu bem no final do TL2 e puxou a fila, mas a Penske o tempo todo esteve ali com Josef Newgarden e Will Power. No fim, é muito mais um indicativo de que teremos nova briga boa entre Honda e Chevrolet do que um suposto domínio da Andretti.
 
Mais do que isso, é um desenho de briga entre Andretti e Penske e aí, meu amigo, vira um novo capítulo do interessantíssimo duelo particular que Rossi e Newgarden estão protagonizando nas últimas corridas.
Alexander Rossi andou forte na sexta-feira (Foto: IndyCar)
"Estou bem feliz com o carro. Fomos rápidos aqui no ano passado e acho que conseguimos continuar nosso progresso. Claro que temos alguns defeitos que precisamos capitalizar, mas olhando os quatro carros, acho que temos bons dados e estamos otimistas para colocar o carro na primeira fila amanhã", disse Rossi.
 
É bom lembrar que nas últimas duas etapas a Indy viu seus dois grandes candidatos ao título se enfrentando diretamente pela vitória. Em Detroit, deu ruim para ambos, mas pior para Newgarden que ficou no muro. Rossi ainda voltou a tempo de salvar bons pontos.
 
No Texas, o troco veio da melhor forma possível. Josef mostrou muita habilidade para se defender dos ataques do rival e garantiu a vitória em uma pista que a Penske sequer tinha um carro tão competitivo assim. Também por isso que não dá para imaginar que Road America vire passeio no parque para Rossi e a Andretti.
 
Voltemos a 2018 e lembremos que, na edição do ano passado, Newgarden acabou dominando as ações e vencendo fácil, algo que não é comum na chamada 'Spa-Francorchamps Americana'. A tendência é de corrida boa e, sim, de mais um duelo entre Rossi e Newgarden nas primeiras posições.
Josef Newgarden sempre vem forte (Foto: Indycar)
"Foi um dia bom. Acho que fomos bem na maior parte, sem muito drama. Sempre é animado correr aqui em Road America, nosso carro é bom e rápido, estivemos no top-5 o dia inteiro, o que é um bom sinal. Os caras da equipe pareciam bem nos pit-stops, então só resta aplicar tudo na classificação amanhã e correr no domingo, ver no que dá", comentou Newgarden.
 
Ainda que sejam os grandes favoritos, Newgarden e Rossi não são os únicos candidatos ao título. Scott Dixon e Simon Pagenaud, por exemplo, ainda sonham, mas precisam de grandes resultados e de problemas com a dupla.
 
No caso de Dixon, foi uma sexta-feira mediana, se destacando no TL1, mas parando no meio da tabela de tempos do TL2. A Ganassi, em geral, parece um degrau abaixo das rivais.
 
"É ótimo voltar para Road America. É uma pista muito boa e adoro vir aqui, e tenho certeza que os outros pilotos também. Acho que tivemos um dia na média. Por alguma razão, o carro era difícil de pilotar, de encontrar velocidade para dar uma volta completa. Vamos trabalhar nisso durante a noite e a manhã, então podemos melhorar e estar onde precisamos ficar na classificação", falou Scott.
Scott Dixon foi mediano na sexta-feira (Foto: Indycar)
Para Pagenaud, apenas mais um dia ruim em seu 2019 estranho. Tirando o maio espetacular, não faz rigorosamente nada na temporada e continua ali na zona da marola do grid. Começa em Road America mais preocupado em passar de fase na classificação que pensando em pole.
 
"Estamos com dificuldades de velocidade nas retas, olharemos isso de noite para ver o que está causando isso. Passamos por nossa lista de checagem com o que precisávamos, e com a chuva chegando, ainda pode ser um final de semana interessante para nós", afirmou Simon.
 
A Foyt, vejam só, teve uma das melhores participações em treinos livres no ano. Foi grandes coisas? Não foi, mas só de ter ficado na região do meio do grid já foi bem melhor do que o que vinha fazendo nos mistos, especificamente, em 2019. Teve até um 12º de Tony Kanaan no TL1.
Matheus Leist andou em ritmo razoável na sexta-feira (Foto: Indycar)
"Bom dia para nós. Acho que estamos na disputa, falta uma mudança para entrarmos no top-12, estou muito satisfeito. Cometi um erro na minha volta rápida, então pareceu pior do que é. Foi um bom começo, não tivemos um começo assim há tempos, então vamos tentar manter o trabalho e melhorar amanhã", resumiu Tony.
 
"Tivemos um dia positivo aqui na pista. Este lugar é muito legal e adoro pilotar nesta pista. Acho que fizemos progresso com os carros hoje, algumas mudanças do TL1 para o TL2 e estou me sentindo confortável para a classificação. Nosso objetivo é ficar no top-12 e correr ali. Sinto que precisamos melhorar mais um pouco para a corrida, mas ainda temos mais um treino para resolver. Espero uma boa corrida aqui", complementou Matheus.
 
O sábado que promete ter mais um capítulo de Newgarden x Rossi começa às 13h (em Brasília) com o TL3 e só às 17h acontece a definição do grid de largada.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.