Grosjean revela que acidente no Bahrein foi decisivo para descartar ovais na Indy

O francês apontou que o acidente em que esteve próximo da morte deixou profundas marcas, ressaltando pensar na família e não querendo assumir riscos

Romain Grosjean admitiu que o acidente no Bahrein influenciou totalmente a decisão de declinar as etapas em ovais na Indy. O francês afirmou que pensando em sua família, não se sentiu confortável em assumir os riscos.

Nesta quarta-feira (3), o competidor que passou dez anos na Fórmula 1 foi anunciado na Dale Coyne, fazendo sua mudança da Europa para os Estados Unidos. No acordo, disputa apenas as provas em circuitos de rua e mistos evitando, por exemplo, as 500 Milhas de Indianápolis.

O motivo de ter optado por deixar ovais de fora foi o episódio no Bahrein. Em meio a uma bola de fogo após se chocar contra o guard-rail logo após a largada da prova, o competidor revelou ter pensado que morreria. Mas hoje, já está com a mão esquerda, a mais queimada, bastante melhor.

ROMAIN GROSJEAN
Grosjean descartou correr em ovais na Indy (Foto: Haas F1 Team)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Mas a batida deixou feridas não apenas físicas. “Sim, 100% [o acidente influenciou em não correr em ovais]. Entrei em contato com a Dale Coyne antes do acidente no Bahrein, acho que na semana antes de Ímola. Nos demos bem e me fez uma oferta. Ia fazer a temporada completa, mas, bem, aconteceu Bahrein”, contou.

“Acho que por um momento, pensei que estava morto no Bahrein e sendo pai de três crianças, preciso ser sensível com minhas decisões, minhas escolhas no futuro e no momento não me sinto confortável – não especialmente por mim, mas pela minha esposa e filhos – em arriscar nos ovais, ao menos os mais velozes”, continuou.

“Pode haver opções, posso pensar em Gateway, o oval curto, mas os ovais longos, realmente não sinto que posso arriscar tanto pelos meus filhos e esposa”, concluiu o competidor.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube