Após testes coletivos, Montoya foge de críticas e aprova uso do KERS em Indianápolis

Juan Pablo Montoya, vencedor da Indy 500 em 2000 e 2015, aprovou uso do Kers para deixar as corridas em Indianápolis mais “malucas”

Rinus VeeKay bate forte no primeiro dia de testes coletivos da Indy em Indianápolis (Vídeo: IndyCar)

Na contramão de muitos pilotos, Juan Pablo Montoya resolveu não ir pelo lado das críticas ao comentar o teste do KERS, sistema de ‘push to pass’, que tem adoção prevista para 2023 na Indy. O piloto da McLaren Arrow SP, e duas vezes vencedor das 500 Milhas de Indianápolis, aprovou a adição.

Na última sexta-feira (9), a categoria americana realizou em seu oval mais famoso os testes coletivos para a Indy 500 deste ano, que acontecerá no dia 30 de maio, e após as atividades Montoya comentou a respeito de suas primeiras impressões sobre o KERS, que foi testado por todos os pilotos: “Me senti bem. Eu ultrapassei alguns carros e tudo mais. Consegui mobilidade, mudanças de linhas, me senti muito bem em algumas partes”, disse

“O segredo é, a cada volta que você dá, mudar algo. Você não mantém o carro o mesmo. Sempre tenta melhorar a sensação, melhorar o carro para ele ficar mais consistente no ar limpo, na consistência geral, coisas assim”, seguiu o colombiano de 45 anos.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

JUAN PABLO MONTOYA; MCLAREN; MCLAREN SP; INDY; TESTE COLETIVO; LAGUNA SECA;
Juan Pablo Montoya pilotou o carro #66 da McLaren e dedicou boa parte do dia a testes aerodinâmicos (Foto: McLaren SP)

Montoya, que fechou o dia de testes na terceira posição, com o tempo de 39s801, deu sua chancela para a implementação do ‘push to pass’: “Conforme você passa por essas coisas, em algumas voltas que você dá, você sente que apenas está andando, e odeia isso. Eu disse umas três vezes hoje ‘Que inferno! Eu não estou conseguindo fazer isso’. Na verdade, a palavra não foi inferno, estou usando um termo mais polido. Eu disse, ‘Não estou conseguindo fazer isso’ e escapei.”

“Em uma das escapadas, fiquei realmente preocupado nas curvas 3 e 4. Eu derrapei e nem consegui fazer a curva 1. Fui direto para a área de desaceleração. ‘Eu não farei isso’. É uma pena, quero dizer, alguns testaram o ‘push to pass’ anteriormente. Mas isso tornaria a corrida mais maluca, creio eu. Mas sei que algumas pessoas não querem isso”, concluiu o piloto da McLaren Arrow SP.

O colombiano, que foi confirmado para a Indy 500 deste ano, também está escalado no terceiro carro da McLaren para a disputa do GP de Indianápolis 1, que acontece duas semanas antes das 500 Milhas locais e serve de preparação para a principal prova do automobilismo norte-americano. 

Vencedor das 500 MIlhas em 2000 e 2015, Montoya tem um terceiro lugar em 2015 como melhor performance na prova mista do IMS.

GUIA INDY 2021
+ Indy escapa bem da pandemia e se prepara para novo Penske x Ganassi
+ Grid cheio, Penske e Ganassi em expansão: as equipes e pilotos da Indy
+ Enzo Fittipaldi troca Europa por Estados Unidos e mira título na Pro 2000

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube