Marco Andretti diminui participação na Indy em 2021 e se diz interessado no endurance

Após 15 anos completos, Marco Andretti fará apenas as 500 Milhas de Indianápolis e, caso consiga acertar para tanto, poucas provas pontuais da Indy 2021

É o fim de uma era. Marco Andretti anunciou, na tarde desta sexta-feira (15), que terá participação bem menor na temporada 2021 da Indy. Será a primeira vez desde estrou na categoria, em 2006, que Marco não fará o programa completo. Mais que isso: será a primeira vez desde o começo dos anos 1980 em que nenhum membro da família Andretti estará na temporada de maneira integral.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Andretti confirma renovação de Hunter-Reay para temporada 2021

O comunicado, publicado pelo próprio Marco em suas redes sociais, conta com a garantia de que participará das 500 Milhas de Indianápolis pela equipe da família e que estará em outras provas ainda não definidas, além de testes coletivos.

É uma decisão que, embora aparentemente tomada pelo próprio Marco Andretti, agradará, senão ao chefe da equipe, o pai Michael Andretti, aos torcedores da equipe do mais famoso clã do esporte a motor dos Estados Unidos. Marco fez temporada 2020 bastante abaixo da crítica e terminou apenas com o 20º lugar do campeonato, pior da carreira, apesar da pole na Indy 500.

Dos últimos cinco anos, conseguiu terminar apenas um no top-10: o nono posto de 2018. O piloto não vai a um pódio desde as 500 Milhas de Fontana de 2015 e tem como mais recente vitória a prova de Iowa 2011. Dez anos atrás, portanto.

Marco e o avô Mario, lenda da velocidade (Foto: Indycar)

“Após considerar cuidadosamente durante os últimos dois meses, tomei a decisão de fazer mudanças em minhas atividades esportivas e focar em 2021. Recentemente, compartilhei esta decisão e as mudanças que quero fazer com meu pai e falamos bastante sobre isso. Agradeço a ele por me permitir ter a flexibilidade para mapear meu próprio caminho daqui em diante”, disse.

“Sou afortunado por estar numa posição com a Andretti de fazer a temporada completa da Indy se eu quiser. Mas, ao invés disso, decidi mudar minha direção um pouco – reiniciar – para fazer algo diferente. Olhar com mais frescor para tudo e ver onde me leva. Para mim, parece o momento apropriado para isso”, seguiu.

Apesar de diminuir a participação na Indy, o Andretti neto garante que segue apaixonado pelo ofício de piloto e segue confiante em vencer as 500 Milhas de Indianápolis. De fato, a prova mais tradicional dos monopostos estadunidenses é aquela onde Andretti costuma ser mais frequentemente forte. Tem oito top-10, sendo cinco top-5, nas 15 participações. Em 2006, ano de estreia, foi segundo colocado de maneira dramática, cruzando a linha de chegada no mesmo décimo que o vencedor Sam Hornish Jr.

“Vou, definitivamente, continuar guiando. Ainda tenho enorme paixão por isso e tenho negócios que não estão terminados para cuidar e algumas coisas que preciso fazer antes de considerar me aposentar como piloto”, colocou.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

“Em primeiro lugar, sigo faminto para ganhar a Indy 500. É nosso maior palco. Sinto que é o lugar onde eu mais posso entregar como piloto. Cheguei perto de vencer e estou na batalha todos os anos. Conseguir a pole ano passado foi incrível, mas não foi o bastante. Sei que uma vitória lá está no meu futuro, então tentaremos isso nos próximos anos. Assim, estou comprometido com a Andretti para a Indy 500 deste ano”, garantiu.

Além da Indy 500 e eventual outras participações na categoria, Marco revelou planos de aparecer em corridas de endurance nos Estados Unidos e Europa. Terá, ainda, abertura para correr por outras equipes.

“Além de estar amplamente focado na Indy 500, quero fazer outras corridas da Indy conforme a temporada avançar para continuar me entendendo com o carro. Ofereci ajuda em alguns testes e outras atividades ao longo do caminho. Irei considerar, também, outras oportunidades no paddock da Indy e no esporte de maneira geral”, falou.

“Meu envolvimento com a Andretti continua. Quero andar em protótipos, talvez correr no IMSA com meu primo Jarett, o que será bem divertido. Vou avaliar outras oportunidades nos protótipos nos próximos meses e gostaria de ter conversas neste sentido. Eventos especiais como as 24 Horas de Daytona, 12 Horas de Sebring e Le Mans estão nesta lista”, afirmou.

Marco Andretti foi pole-position da Indy 500 de 2020 (Foto: IndyCar)

“Estou animado pelo que o futuro guarda dentro e fora da pista e quero agradecer, de novo, ao meu pai e a toda a Andretti Autosport por permitir que eu tenha essa liberdade para mudar as coisas como achar melhor e que siga em frente de maneira um pouco diferente nesta temporada”, finalizou.

O pai e chefe Michael também se manifestou. “Marco e eu discutimos bastante o assunto. Eu dou força e respeito a decisão de focar em outras áreas da vida, talvez até do próprio esporte. Estávamos trabalhando numa vaga em tempo integral para ele na Indy, mas ele decidiu que queria tomar outra direção. Respeito-o por isso”, afirmou.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

“Creio que para qualquer atleta pode ser muito desafiador construir o próprio nome em cima do nome da sua família. Marco sempre teve coragem de tomar o próprio caminho, e estou orgulhoso do que ele construiu para si próprio e da pessoa que se tornou. Sei que a decisão não foi fácil. Como ele disse, não é aposentadoria. Ele tem grandes feitos na carreira e acho que terá mais. Ofereceu ajuda para alguns testes, também. Estou ansioso para tê-lo de volta na Indy 500 e, esperamos, algumas corridas mais nesta temporada”, encerrou.

Apesar da longa carreira, Marco tem 33 anos, Ao longo das 236 provas que disputou na Indy, conquistou duas vitórias, seis poles e 20 pódios. Em 2013, terminou com o quinto lugar do campeonato de Pilotos, o melhor da carreira.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube