Ericsson valoriza primeiro pódio em ovais no Texas: “Precisava melhorar”

O sueco Marcus Ericsson terminou o GP do Texas na terceira colocação, e destacou que tem trabalhado bastante para melhorar sua performance nos ovais na Indy

O’WARD DEVE ESQUECER FÓRMULA 1 E PENSAR NO TÍTULO DA INDY

Marcus Ericsson conquistou seu primeiro pódio em ovais na Indy no último domingo (20) no GP do Texas. O piloto da Ganassi ficou atrás apenas da dupla da Penske formada por Scott McLaughlin e Josef Newgarden, que conquistou a vitória com uma ultrapassagem na última curva. O terceiro lugar foi bastante comemorado por Ericsson, que também elogiou o trabalho da Ganassi.

“Foi uma corrida difícil, o carro estava um pouco difícil de pilotar em alguns momentos, mas minha equipe me ajudou muito durante a corrida para melhorar o carro durante a prova, o que é importante em um oval. Os pit stops e a estratégia foram perfeitos também”, comentou Marcus Ericsson após a prova.

O sueco também valorizou o esforço feito pela Indy para proporcionar melhores condições no circuito do Texas. Dentre outras medidas tomadas pela categoria para gerar mais de uma linha de corrida, Ericsson valorizou o aumento do downforce.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Marcus Ericsson conquistou seu primeiro ódio em ovais na Indy (Foto: Indycar)

“Achei que foi muito divertido na pista, estava muito melhor do que no ano passado, o que a Indy fez com os níveis de downforce, então dava para competir mais. Então foram relargadas e batalhas lado a lado bem divertidas. Muito feliz, foi uma boa prova, conquistamos bons pontos e é meu primeiro pódio em oval, então é um ótimo dia!”, disse o piloto do carro #8.

No final da prova, Marcus chegou a se aproximar dos líderes, mas revelou que faltou borracha para conseguir brigar pela vitória. “Não, eu estava com dificuldades para gerenciar os pneus no final. Achei que poderia ter uma chance de atacar o Josef [Newgarden] e o Scott [McLaughlin], mas estava difícil controlar o desgaste dos pneus no fim”, disse o ex-piloto da Fórmula 1.

O pódio em oval era um objetivo antigo de Ericsson. Depois de cinco temporadas na F1, a mudança trouxe esse desafio, e ele revelou que teve um grande professor em seu primeiro ano na Indy.

Ericsson foi ao pódio no Texas (Foto: Indycar)

“Então, esse sempre foi o meu objetivo, eu cheguei à Indy sem nenhuma experiência em ovais, então foi uma grande curva de aprendizado. Mas tive sorte de ter um companheiro de equipe que me ensinou muito naquele ano”, contou Marcus. 

Quando perguntado pelo repórter se o professor seria o hexacampeão Scott Dixon, o sueco revelou que na verdade seu grande mentor foi James Hinchcliffe. “Não, Hinch! Ele me ensinou muita coisa naquele ano na verdade. Mas foi um longo caminho, com certeza. Tem muita tática nos ovais, saber ler a corrida e suas ferramentas”, explicou. 

“Tenho trabalhado bastante nisso, na pré-temporada também, para melhorar minha performance nos ovais, porque se você olhar para os resultados do ano passado, nos circuitos de rua e mistos ficamos em segundo, se não me engano [quinto, na verdade], e nos ovais ficamos para trás [13º]. Precisávamos melhorar nos ovais e terceiro é um ótimo começo”, celebrou Ericsson.

O piloto da Ganassi volta às pistas no dia 10 de Abril, para o GP de Long Beach, que acontece nas ruas da Califórnia.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar