Chilton diz que Carlin “é família”, mas revela conversas com outras equipes para 2022

Max Chilton reiterou compromisso com a Carlin, ainda mais com a equipe pensando em ter dois carros no grid em 2022. No entanto, o britânico não nega conversas com outras equipes do grid

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTubeGP | GP2
O acidente de Palou, Dixon e VeeKay (Vídeo: NBC)

Max Chilton renovou com a Carlin para 2021 seguindo os termos dos últimos dois anos: apenas circuitos de rua, mistos e as 500 Milhas de Indianápolis, abrindo mão dos outros ovais do calendário ao ceder lugar para Conor Daly. Esse acordo é fruto de um momento financeiramente delicado, no contexto da Covid-19. No entanto, há alguns dias, a Carlin expôs sua vontade de retomar os anos de 2018 e 2019, e voltar para o campeonato da Indy com dois carros em tempo integral a partir de 2022. Isso deixa o ex-F1 antenado.

Chilton reitera seu compromisso com a Carlin, mas não nega ter conversas abertas com outras equipes do grid se os caminhos se distanciarem no futuro. O #59 afirma que busca por mais competitividade, dentro e fora dos circuitos da Indy: as 24 Horas de Le Mans, por exemplo, é algo de interesse.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Max Chilton quer continuar na Carlin, mas também tem conversas abertas com outras equipes (Foto: IndyCar)

“Adoraria ficar com a equipe. Eles são como uma família para mim”, disse o piloto, em entrevista ao portal Racer. “Só que preciso ter conversas com outras equipes, procurar outras opções. Não vou dizer muito mais do que isso. Eu também adoro as corridas de Le Mans. Parece ser uma categoria muito forte agora, com todas essas novas classes”, seguiu.

“Portanto, existem outras opções. Mas prefiro que seja em uma Carlin com dois carros, porque assim teremos mais renda para a equipe e poderemos mostrar o que podemos fazer. No momento, acho que há equipes nos vencendo e que, ainda que estejamos fazendo um trabalho melhor, eles acabam tendo melhores recursos”, acrescentou.

E se ficar na equipe de Farnham, o britânico explica que não medirá esforços. O pai Grahame Chilton é um dos grandes patrocinadores da Carlin nas pistas, criando um vínculo que vai além de Max.

“Estou procurando opções na Indy porque precisamos garantir que a Carlin funcione como uma equipe de dois carros. Então, no momento, o objetivo é tentar encontrar um piloto para fazer parte do time. Scott [Dixon] e Dario [Franchitti], que são muito próximos de nós, disseram que é a única maneira, especialmente por conta dos últimos dois anos, por esses fins de semana de corrida apertados”, concluiu.

F1 VOLTA DAS FÉRIAS NA BÉLGICA E CHEFE DA MERCEDES ENTRA NA MIRA DAS AUTORIDADES | Paddock GP #253

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar