McLaren coloca adaptação de carro para Rosenqvist como “prioridade” na Indy 2022

Ao passo em que busca ser campeã da Indy com Pato O'Ward, a McLaren não desiste de Felix Rosenqvist e quer o sueco como peça fundamental no crescimento da equipe na categoria

A McLaren não abre mão da evolução de Felix Rosenqvist na temporada 2022 da Indy. Presidente do time na categoria, Taylor Kiel garantiu que a adaptação do carro para o estilo do sueco é prioridade total, para que Felix se torne, assim, uma arma na disputa pelo título, que provavelmente terá Pato O’Ward de novo como um dos protagonistas.

Kiel mostrou bastante insatisfação com o trabalho do time no carro #7 e explicou que ter Felix bem é fundamental para que o time possa ser ainda mais competitivo.

“Isso é, com certeza, uma prioridade grande antes da próxima temporada. Nossa meta é vencer o campeonato, então, ter Felix brigando lá na frente só nos beneficia. Passamos um tempão analisando cada corrida, cada situação, precisamos nos entender enquanto equipe. Não foi só uma coisa que deu errado, foi uma comédia de erros durante a temporada”, disse à revista americana RACER.

Felix Rosenqvist sofreu no primeiro ano de McLaren (Foto: Indycar)

Para o presidente da McLaren, é nítido que a equipe focou muito mais em O’Ward do que em Rosenqvist desde a pré-temporada, preparando o carro do jeito que o piloto mais antigo do time conhecia.

“No começo da temporada, Felix ainda não estava totalmente adaptado ao nosso pacote, que foi desenvolvido antes dele. Por isso, Pato tinha mais experiência, tinha 1 ano de carro, a gente desenvolveu aquilo para ele, para o estilo dele, que é bem único, ele tem movimentos muito mais rápidos”, seguiu.

Taylor também reconheceu que o piloto sueco teve parcela de culpa na temporada fraquíssima e vê a temporada 2021 como um conjunto complexo de erros de todas as partes.

“Tivemos erros nos boxes, erros do Felix, limite de velocidade, punição, enfim, coisas que vão matando a confiança. É tipo ficar cometendo faltas seguidas no futebol americano, mata seu ataque. Aconteceu com a gente. No fim, foram vários erros e vários “e se…”, mas precisamos melhorar”, completou.

Rosenqvist terminou o campeonato só em 21º, com 205 pontos. Dentre os pilotos de temporada completa, o sueco só ficou na frente de Dalton Kellett, ainda que tenha feito duas corridas a menos que os demais por conta de uma lesão sofrida em acidente em Detroit. O’Ward, por sua vez, foi terceiro, com 487.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar