Chefe da Tech3 celebra aliança com “simples” Acosta e revela novo apelido: “Bob Esponja”

Chefe da Tech3, Hervé Poncharal celebrou a chance de trabalhar com um jovem prodígio como Pedro Acosta na MotoGP. Dirigente lembrou que o espanhol ainda é um adolescente e defendeu a importância de criar um casulo em torno do já bicampeão mundial

Justo dizer que Hervé Poncharal está encantado com a oportunidade de trabalhar com Pedro Acosta. O chefe da Tech3 colocou o espanhol no mesmo nível de pilotos como Marc Márquez e Dani Pedrosa e contou que se espantou com o #31 ainda na Red Bull Rookies Cup.

Cria da KTM, Acosta foi a razão de um imbróglio criado pela marca no ano passado. Ainda lutando pelo título da Moto2, o espanhol tinha a garantia da casa de Mattighofen de que faria o salto para a classe rainha, mas Brad Binder, Jack Miller e Pol Espargaró abriram o ano já com contrato para 2024 e Augusto Fernández teve o vínculo renovado em meados do ano. Assim, os austríacos ficaram com cinco pilotos para só quatro vagas.

Relacionadas


Depois de muito debate e de uma insistente busca por uma quinta posição, foi o caçula dos Espargaró quem saiu de cena para abrir caminho para a chegada de Acosta.

“Sem desrespeitar os outros, que são todos grandes pilotos e provaram isso, está claro que Pedro Acosta é um piloto muito especial, como Marc Márquez, Pedrosa, Jorge Lorenzo, Jorge Martín e etc.”, disse Poncharal em entrevista ao site Paddock-GP. “Me lembro de vê-lo na Rookies Cup e, quando o vi tirar o capacete, vi um pintinho saindo do ovo. Rimos, pois ele era realmente divertido, tinha uma cara boa e, desde então, o paddock todo o acompanhou e ele teve uma ascensão relâmpago”, seguiu.

Pedro Acosta será o único novato da MotoGP em 2023 (Foto: GasGas)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

“Venceu a Rookies Cup, foi campeão mundial no ano de estreia na Moto3, foi o novato da Moto2 e, no ano seguinte, garantiu o título da categoria. Então, em três anos, ele venceu dois mundiais. Em quatro anos, são quatro títulos. Agora, com 19 anos, ele está na MotoGP”, comentou.

Poncharal entende que Acosta é uma ameaça aos recordes de precocidade de Marc Márquez, mas avalia que, apesar de todo o talento já demonstrado, o jovem piloto segue com os pés no chão.

“Os recordes de precocidade de Marc Márquez estão sendo quebrados. Temos um prodígio a caminho e estamos realmente felizes!”, falou Hervé. “Além disso, o pai dele é pescador, então são pessoas muito modestas, muito simples, e ser simples e humilde são qualidades para mim. Gosto muito dele, e ele manteve esse lado modesto, com os pés no chão. E, ainda que tenha 19 anos e a vida tenha sorrido para ele até aqui, ele não é aquele cara pomposo que chega com carros insanos e namoradas luxuosas”, apontou.

O veterano dirigente destacou que cabe à Tech3 criar um casulo ao redor de Pedro e dar a ele tudo que for preciso para que ele possa se desenvolver como piloto.

“Estou muito orgulhoso e feliz por tê-lo na nossa equipe. Cabe a nós criar um casulo em torno dele, pois, aos 19 — ok, ele é bicampeão mundial —, ele ainda é um adolescente. Ele ainda é um pouquinho criança”, lembrou. “Amo os jovens. São nossos heróis, nossos gladiadores. E, tendo alguém como Pedro, quero dar a ele tudo que tem direito em termos de crescimento. Quero deixá-lo feliz e, acima de tudo, quero fazer minha equipe feliz. Quero recriar o grupo e dar aos nossos pilotos o que eles precisam para poderem ir bem. Aí cabe a eles ter performance”, explicou.

Ainda, Poncharal revelou que, após uma conversa com Paul Trevathan, novo chefe de equipe do espanhol, decidiu apelidar o novato de ‘Bob Esponja’.

“Por que Bob Esponja? Por causa das primeiras palavras do chefe de equipe dele no intervalo do primeiro dia dele na MotoGP”, contou. “Eu disse a ele: ‘O que você quer me dizer?’. E ele respondeu que ele era uma esponja, que absorvia tudo que falamos. E dá para ver que ele imediatamente coloca em prática na pista o que ele absorveu. Honestamente, não queremos nos deixar levar pela empolgação, pois toda colaboração é boa no início, mas aí tem armadilhas, né? Quando você casa, é para a vida toda, mas, às vezes, você se divorcia ou se separa antes de morrer… Veremos como essa situação evolui. Uma temporada é dura. Têm momentos de tensão, pressão, e momentos em que você se sente mal. Então cabe a nós criar um grupo ao redor dele. Mas, pelo que vejo, sinto que ele é uma pessoa especial. Um cara legal, inteligente, com os pés firmemente plantados no chão, que quer estar na frente e tem a abordagem certa para ser bem sucedido”, encerrou.

MotoGP volta a acelerar entre 6 e 8 de fevereiro de 2024, com os testes de pré-temporada na Malásia, no circuito de Sepang. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade durante todo o ano.

Não há injustiça em oferecer concessões para gigantes Yamaha e Honda
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.