carregando
MotoGP

Com Jerez, Le Mans e Mugello “em perigo”, Poncharal vê ameaça a calendário da MotoGP

Chefe da Tech3 e presidente da IRTA (Associação Internacional das Equipes de Corrida), Hervé Poncharal acredita que a temporada 2020 da MotoGP não poderá começar em maio. Dirigente evitou fazer prognósticos do calendário deste ano

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Hervé Poncharal não acredita que a MotoGP conseguirá realizar as 19 provas restantes previstas para a temporada 2020. Chefe da Tech3 e presidente da IRTA (Associação Internacional das Equipes de Corrida) avaliou que as corridas de maio ― ou seja, os GPs da Espanha, da França e da Itália ― correm “sério perigo” por conta da pandemia de coronavírus.
 
O Mundial de Motovelocidade teve de cancelar o GP do Catar para a classe rainha por conta das restrições de entrada de italianos ou de cidadãos que passaram pela Itália nas últimas semanas ― Moto3 e Moto2 puderam correr, pois já estavam no país. Depois, os GPs de Tailândia, das Américas e da Argentina, foram adiados, remarcados para a reta final da temporada 2020. 
Hervé Poncharal (Foto: Sebas Romero/KTM)
Paddockast #52
PREVISÕES CERTEIRAS E OUSADAS PARA A F1 2020


Ouça:
Spotify | iTunes | Android | playerFM

No momento, o calendário diz que a temporada começa em 3 de maio, com o GP da Espanha, mas Poncharal acredita que isso não será possível. 
 
Em entrevista à publicação alemã ‘Speedweek’, Poncharal frisou que a responsabilidade pelo calendário é de Carmelo Ezpeleta, diretor-executivo da Dorna, a promotora do Mundial, mas listou o número de eventos cancelados por conta da pandemia de coronavírus. 
 
“Temos que respeitar a organização do nosso esporte e reconhecer quem é o responsável pelas diferentes áreas. O desenho do calendário está nas mãos de Carmelo. Não quero falar em nome dele. Isso seria falta de repeito”, disse Hervé. “Mas podemos dizer que estou em contato com Carmelo, assim como com o diretor-executivo da IRTA, Mike Trimby, e o presidente da FIM (Federação Internacional de Motociclismo), Jorge Viegas. No momento, não podemos ignorar nada, temos de ser honestos e admitir: ninguém tem ideia de até que ponto o vírus se propagará e ninguém tem ideia de por quanto permanecerão em vigor as estritas novas regras e medidas”, reconheceu. 
 
“A maioria dos países na Europa está isolada. Os grandes eventos esportivos foram cancelados, todas as corridas famosas de ciclismo, o torneio de tênis de Roland Garros, a Eurocopa será em 2021, e tem um grande sinal de interrogação em relação aos Jogos Olímpicos, no Japão, em julho. Portanto, não seria razoável fazer prognósticos hoje para o calendário 2020 da MotoGP. Francamente, seria estúpido”, observou. “Enquanto isso, todos os envolvidos entenderam que o problema não vai desaparecer em questão de semanas. O circuito de Jerez está fechado, sabemos da situação no Texas e a Malásia também está afetada. Então, antes de podermos voltar a vida normal e reunir 100 mil pessoas em uma pista numa corrida de domingo, algumas semanas vão passar. Porém, ainda falta muito para voltarmos. Agora nós temos de ter cuidado e ajudar a reduzir a propagação do vírus. Depois, ficará claro quando recuperarmos os primeiros sinais de vida normal”, ponderou.
 
O dirigente, porém, afirmou acreditar que a temporada não poderá começar antes de junho. 
 
“Se você quer saber a minha opinião pessoal: nós temos 19 GPs para fazer. Para mim, sem dúvida, parece impossível que tenhamos a oportunidade de fazer esse número. Mas, ressalto, essa é só a minha opinião pessoal das coisas. O chefe da Dorna, Carmelo, se ocupa do calendário sem parar”, frisou. “Mas já perdemos a corrida da MotoGP no Catar, além de Buriram, Austin e Termas, que foram adiadas, mas não resolvidas. Qualquer um que pense que podemos começar a temporada em 3 de maior de Jerez, está iludido. Essa é a minha opinião pessoal”, revelou. 
 
“Mas observo cuidadosamente como se desenrola a situação. Estamos vendo todos os países ajustarem suas medidas dia após dia. Sem dúvida, suspeito claramente que os GPs de maio estão em sério perigo, ou seja, Jerez, Le Mans e Mugello. Podemos nos considerar sortudos se pudermos começar em junho, na Catalunha”, concluiu.
 

COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS:
 
☞ Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
☞ Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
☞ Evite aglomerações se estiver doente.
☞ Mantenha os ambientes bem ventilados.
☞ Não compartilhe objetos pessoais.



Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.