Bastianini brilha em Misano e mostra que Ducati tem mais um diamante nas mãos

Terceiro colocado no GP de San Marino e da Riviera de Rimini, o piloto da Avintia mostrou uma atuação madura e estreou no pódio da MotoGP mesmo com uma moto defasada

Enea Bastianini mostrou que é mais um dos diamantes que a Ducati tem nas mãos na MotoGP. Estreante na classe rainha, o jovem italiano precisou de apenas 14 corridas para estrear no pódio e, mesmo com uma moto velha, exibiu o potencial que tem para a classe rainha do Mundial.

Aos 23 anos, Bastianini subiu para a classe rainha como campeão da Moto2 e ligado à Ducati, mas as boas credenciais não foram suficientes para dar a ele uma moto atualizada. Assim como Luca Marini, o piloto da Avintia tem uma Desmosedici de 2019, uma moto ainda interior aos protótipos que são usados por Francesco Bagnaia, Jack Miller, Jorge Martín e Johann Zarco.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Enea Bastianini conquistou o primeiro pódio na MotoGP em San Marino (Foto: Avintia)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Um dos três novatos da categoria em 2021, Bastianini não foi o primeiro a se destacar, Martín já venceu até corrida, mas no caso de ‘La Bestia’, é fato notório que não só o equipamento, mas também a equipe está um passo atrás daquilo que a Pramac, por exemplo, tem a disposição.

Desde o ano passado, quando da passagem de Johann Zarco, a Avintia deu um passo à frente, inclusive porque passou a contar com um apoio mais robusto da Ducati. Mas, mesmo assim, a estrutura de Raúl Romero ainda não é uma tradicional ponteira da MotoGP.

Recém-chegado na classe rainha, Enea tem um currículo de seis vitórias ― três na Moto3 e três na Moto2 ― e um total de 33 pódios ― 24 na classe menor, oito na divisão do meio e agora um na categoria maior. Antes do título da Moto2, teve como melhor resultado o vice-campeonato da Moto3, em 2016.

Na classe principal, Bastianini estreou no Catar com uma décima colocação, mas fez outras nove corridas dentro da zona de pontuação da MotoGP, o que representa 71,4% das provas de 2021. Além disso, foram cinco GPs dentro do top-10 e agora duas entre os seis melhores.

A atuação de Misano no último fim de semana chamou particularmente a atenção pela posição de largada. Bastianini saiu em 12º, mas recebeu a bandeirada no GP de San Marino e da Riviera de Rimini na terceira colocação, só 4s789 atrás de Bagnaia, que largou na ponta e dominou toda a corrida.

Além do curto atraso, vale destacar que Enea teve de disputar a última posição no pódio com Marc Márquez, que também se impressionou com a performance do novato.

“Quando eu estava seguindo Bastianini, percebi que estava acima do limite, então disse a mim mesmo: ‘Acalme-se e deixe-o ir’. Ele estava pilotando muito bem e realmente entende como pilotar a Ducati”, disse Márquez. “Ele estava freando tarde e saindo das curvas com muito torque e aderência. Ele estava fazendo tudo da maneira correta e, quando você faz isso com uma moto da MotoGP, o tempo de volta chega”, comentou o hexacampeão.

E o titular da Honda não foi o único a elogiar o italiano. Claudio Domenicali, diretor-executivo da Ducati, também reconheceu a atuação do novato.

“Enea também foi incrível! Ele fez uma grande recuperação e conquistou o primeiro pódio dele na MotoGP”, sublinhou.

Para 2021, a Ducati tomou o caminho de priorizar jovens pilotos e hoje tem uma equipe com média de idade de 25 anos. Miller, Martín e Bagnaia já figuram no rol de vencedores da MotoGP, Zarco soma 11 pódios na categoria e agora é Bastianini quem estreia no pódio, provando que é mais um dos diamantes que a Ducati tem para lapidar.

Em Misano, Bastianini, para parafrasear o apelido do italiano, teve uma atuação bestial, mas saiu do GP de San Marino tão encantador quanto a Bela do desenho animado.

MotoGP volta às pistas no próximo dia 3 de outubro para o GP das Américas, em Austin, no Texas. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2021.

VEJA TAMBÉM
Como fica o grid da MotoGP para a temporada 2022?
Marc Márquez atende chamado de mãe e surpreende fã mirim em Misano
Bagnaia corta 5 pontos da vantagem de Quartararo na MotoGP. Veja classificação
Bagnaia vai da explosão à sobrevivência e gabarita de novo na pós-graduação da MotoGP
Quartararo mantém alto nível e se permite queimar gordura na reta final da MotoGP 2021

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar