Quartararo pressiona e diz que evolução da moto pode “afetar futuro com Yamaha”

Campeão de 2021, o francês afirmou que não vai renovar o contrato com a casa de Iwata para 2023 antes de saber qual o rumo do desenvolvimento da YZR-M1

ROSSI ENCERRA CAPÍTULO DA HISTÓRIA DA MOTOGP EM VALÊNCIA | GP às 10

Fabio Quartararo avisou a Yamaha que a permanência na equipe vai depender da evolução da YZR-M1. Com contrato até 2022, o francês descartou seguir a tendência recente e avisou que não vai estender o vínculo antes de saber como será a moto do próximo ano.

Preocupado com a força da Ducati e em alerta para a maior presença de Desmosedici no grid de 2022 ― com oito motos ao invés das seis atuais ―, Quartararo tem pressionado a Yamaha para sanar o déficit de velocidade da M1, mas não encontrou nenhum alento no teste coletivo desta semana em Jerez de la Frontera.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Fabio Quartararo disse que testou a mesma moto de setembro (Foto: Yamaha)

Após fechar o primeiro dia de testes na nona colocação, 0s707 atrás do líder Takaaki Nakagami, Fabio afirmou que usou a mesma moto que já tinha sido provada em Misano, em setembro passado.

“Testamos uma moto muito parecida com a de Misano… Bom, para ser sincero, era a moto de Misano. Então testamos isso, um novo braço oscilante, alguma coisa de eletrônica, anti-wheelie. Para ser honesto, foi muito parecido com Misano”, disse Quartararo. “É preciso trabalhar mais para notar melhora. Mesmo assim, foi alguma coisa, como dá para imaginar. A moto é um primeiro passo e esperamos que seja muito melhor em Sepang”, pressionou.

Muito embora as decisões contratuais estejam acontecendo de forma precoce na MotoGP nos últimos anos, Quartararo destacou que não tem pressa em renovar, já que quer ver primeiro como a YZR-M1 vai se desenvolver.

“Acho que é muito cedo. Não quero assinar nada antes da Malásia, pelo menos. Quero ver como será a evolução da nossa moto”, avisou. “Acho que é o normal. Não acho que seja normal assinar para 2023 sem ter começado 2022, então acho que sei o que quero. Vou esperar um pouco para ver como vai a Yamaha, especialmente para ver a evolução ou não da moto em Sepang”, destacou.

Por fim, o campeão de 2021 lançou um aviso para a Yamaha: se a evolução não seguir o caminho desejado, a permanência na equipe pode estar em risco.

“Estou pedindo coisas muito importantes. Depois, se não demonstrarem o que eu peço, ou que estão pelo menos tentando e que existe uma pequena melhora, é bom. Mas se eu notar que estão indo em uma direção totalmente diferente, isso poderia afetar o meu futuro com a Yamaha”, concluiu.

GRANDE PRÊMIO lança especial que celebra carreira de Valentino Rossi. ACESSE

VEJA MAIS
Rossi recebe visita surpresa do ídolo Ronaldo Fenômeno na despedida da MotoGP
Pupilos prestam homenagem e usam réplicas de capacetes de Rossi em Valência
F1 convoca pilotos e faz homenagem a Rossi em dia de aposentadoria da MotoGP
Rossi dá adeus em Valência e encerra trajetória que mudou história da MotoGP
Lenda e maior de todos: mundo do esporte agradece Rossi em dia de aposentadoria
Câmeras onboard da YZR-M1 registram última volta de Rossi na MotoGP em Valência

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar