Morbidelli assume “terreno a recuperar” em 2024: “Importante ter abordagem certa”

Fora de todos os testes da pré-temporada após um forte acidente sofrido em um teste privado em Portimão, Franco Morbidelli reconheceu que abre 2024 no contrapé, mas contou que se sente bem fisicamente depois do tempo parado

Franco Morbidelli reconheceu que tem “terreno a recuperar” na temporada 2024 da MotoGP após perder toda a pré-temporada. O ítalo-brasileiro avaliou que será importante ter a abordagem correta no retorno da lesão que o tirou de combate.

Às vésperas do início da fase de testes da MotoGP, Morbidelli sofreu uma forte queda durante um teste privado em Portimão. No acidente, o #21 perdeu a consciência e foi socorrido primeiro pelos irmãos Álex e Marc Márquez. Aconselhado pelos médicos sobre o risco a que estaria exposto em caso de uma nova pancada na cabeça, Franco permaneceu afastado da pista por um mês.

Falando à imprensa no lançamento da Pramac na quarta-feira, Morbidelli explicou que a lesão que o tirou da pré-temporada “quase não parece uma lesão, pois, fisicamente, me sinto muito bem”.

“Você precisa de tempo e seguir respeitando o que os médicos dizem, pois é uma lesão que precisa ser respeitada”, comentou.

VEJA TAMBÉM
▶️
 10 pilotos para ficar de olho na MotoGP 2024

Franco Morbidelli vai defender a Pramac em 2024 (Foto: Pramac)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

A ausência nos testes de Malásia e Catar significa que o GP do Catar da próxima semana será a primeira vez de Morbidelli na Desmosedici GP24 desde 28 de novembro do ano passado, no teste pós-temporada de Valência.

“Será importante ter a abordagem correta: não olhar muito para que os caras da ponta estão fazendo e talvez nem para o tamanho do atraso”, ponderou. “Pois sei que tenho terreno a recuperar. E, com certeza, recuperar em um fim de semana de corrida é complicado, mas é o que temos de fazer e é o que vamos tentar fazer da melhor maneira”, seguiu.

Mesmo sem poder pilotar, Morbidelli visitou a MotoGP no teste de Catar e percebeu que “pilotar a moto é muito melhor do que assistir aos caras pilotarem”.

“Mas, lesionado, foi uma das melhores chances que tive, para ficar na pista, ficar com a equipe, falar com o meu time… tentar recuperar [um pouco do tempo perdido]. Não quero dizer que é uma das melhores maneiras de estar lesionado, mas a situação foi boa para um lesionado”, apontou.

Em Lusail, Franco teve, também, a oportunidade de analisar os dados dos colegas de Ducati, não apenas de Jorge Martín, com quem divide a Pramac, mas também de Francesco Bagnaia e Enea Bastianini, os outros dois proprietários da GP24.

“Já em Valência em olhei os dados dos outros pilotos, mas também no Catar e até alguns dados de Sepang. Vai ser um ponto chave para entender e tentar ser rápido o mais cedo possível”, declarou. “Planejo ser muito rápido e estou enfrentando alguma adversidade no momento. Bom, criei a adversidade para mim mesmo, mas estou fazendo todo o possível para voltar e voltar o mais rápido possível”, garantiu.

“Então estou checando os dados dos outros pilotos da Ducati, especialmente aqueles que são realmente rápidos. Mas devo dizer que todos os pilotos Ducati estão pilotando muito rápido”, reconheceu.

MotoGP volta a acelerar no final de semana de 7 a 9 de março, em Lusail, no Catar, para a abertura da temporada 2024. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade durante todo o ano.

Bastianini anima na pré-temporada 2024 da MotoGP e esquenta briga na Ducati
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.