Morbidelli celebra evolução, mas é cauteloso: “Temos de ver o que vai acontecer em Jerez”

Piloto da SRT considerou que deu um passo importante no GP de Portugal, mas evitou dizer que os problemas enfrentados na rodada dupla do Catar foram resolvidos. Ao GRANDE PRÊMIO, ítalo-brasileiro falou em esperar por Jerez antes de comemorar

A MotoGP divulgou as primeiras imagens do palco do novo GP da Indonésia (Vídeo: MotoGP)

Franco Morbidelli saiu do GP de Portugal bastante mais animado. Vice-campeão vigente da MotoGP, o piloto da SRT Yamaha completou as corridas do Catar com só quatro pontos na classificação geral, mas alcançou um quarto posto em Portimão e, ao menos por enquanto, parece ter encontrado o caminho com a YZR-M1 em 2021.

Para atravessar esse momento difícil, Franco considera o apoio que recebe “dentro e fora das pistas” foi fundamental. “Dos fãs, da minha equipe, nossos parceiros e de patrocinadores como a Petronas, que trabalha para nos oferecer os melhores produtos para a nossa performance”, frisou.

“Isso realmente ajuda quando podemos focar na pilotagem, já que sabemos que temos os melhores parceiros nos apoiando em outras áreas técnicas”, explicou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Franco Morbidelli ocupa a 11ª colocação no Mundial após GP de Portugal (Foto: SRT)

VEJA TAMBÉM
⇝ Quartararo leva melhor em revanche com Portimão e mostra maturidade na MotoGP
⇝ Polêmicas em Portimão ligam alerta da MotoGP com novos painéis e limites de pista
⇝ Inconstante, Viñales tem desafio de provar que GP de Portugal pífio foi acidente

Em uma entrevista coletiva organizada pela Petronas, a patrocinadora principal da equipe malaia, na manhã desta quarta-feira (21), o companheiro de equipe de Valentino Rossi comemorou o quarto lugar no GP de Portugal, apesar de um início mais difícil, quando lutou com Joan Mir.

Curiosamente, Morbidelli fechou a corrida do último fim de semana praticamente no mesmo tempo da prova do ano passado. Nesta terceira etapa, Franco completou a corrida em 41min51s548. Ano passado, o tempo de prova do #21 foi de 41min51s461.

“É ótimo estar de volta ao top-5. Sim, meu tempo de corrida foi inacreditavelmente similar ao ano passado, o que é bom, considerando o início complicado da corrida e a posição de partida. Eu fui atacado pelo Mir, então lutei bastante no início”, recordou. “É uma coisa boa. O pacote é o mesmo e nós conseguimos replicar a boa performance do ano passado, o que é positivo para nós”, considerou.

Perguntado pelo GRANDE PRÊMIO se os problemas que enfrentou na rodada do Catar estão resolvidos ou podem aparecer em outras corridas, Franco respondeu: “Eu ainda não sei. Precisamos ver o que vai acontecer em Jerez, pelo menos. Precisamos ver se o feeling em Jerez será similar a Portimão. Aí poderei dizer que o problemas foi resolvido, mas nós precisamos esperar, no mínimo, por Jerez”.

Animado com o resultado de Portimão, Morbidelli já traça metas para o GP da Espanha, próxima parada da temporada 2021 da MotoGP.

“Na MotoGP você nunca sabe, mas espero continuar, pelo menos, no top-6, top-7. Mas acho que se tiver uma sensação parecida com a de Portimão, se puder pilotar a moto como estava pilotando em Portimão, então posso mirar pelo top-6, top-7”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube