Morbidelli lidera terceiro treino em Aragão. Quartararo sofre queda forte

O ítalo-brasileiro manteve o domínio da Yamaha à frente da Honda de Cal Crutchlow e da KTM de Pol Espargaró. Líder do Mundial, Fabio Quartararo levou um tombo feio e foi levado ao centro médio do MotorLand

A SRT Yamaha teve uma manhã de sentimentos contraditórios neste sábado (17). Enquanto Franco Morbidelli manteve a tônica do fim de semana e colocou a Yamaha na liderança da MotoGP, Fabio Quartararo sofreu uma queda feia e precisou ser levado ao centro médico para passar por exames.

Ao contrário do que aconteceu na sexta, a Yamaha teve mais rivais nesta manhã, com a Honda entrando na briga pela ponta. Ao fim dos 45 minutos, porém, Morbidelli cravou 1min47s859 e garantiu a liderança com 0s455 de margem para Cal Crutchlow.

Franco Morbidelli (Foto: SRT)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Mais 0s005 atrás do britânico da LCR, Pol Espargaró fez o terceiro tempo, seguido por Joan Mir. Álex Márquez assegurou o quinto lugar, à frente de Takaaki Nakagami, Álex Rins, Aleix Espargaró, Miguel Oliveira e Brad Binder.

Líder do Mundial, Quartararo caiu feio na curva 14 já nos minutos finais da atividade. Retirado da pista de maca, o francês foi levado ao centro médico para passar por uma avaliação. O piloto da SRT ficou apenas com o 15º tempo da sessão.

Assim como aconteceu na sexta, as Ducati 2020 não entraram no top-10. Andrea Dovizioso acabou em 11º, mais de 1s atrás do líder. Francesco Bagnaia foi 13º, com Danilo Petrucci em 14º. Jack Miller teve a melhor volta cancelada por desrespeitar bandeiras amarelas e ficou só em 20º.

Dono do melhor tempo do fim de semana, Maverick Viñales teve uma manhã discreta e ficou apenas na 12ª colocação, 1s053 mais lento que ítalo-brasileiro da equipe satélite da Yamaha.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP de Aragão, 11ª etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

LEIA TAMBÉM
+ Frio força mudança na programação, e MotoGP adia largada do GP de Aragão

Saiba como foi o treino livre 3 da MotoGP no MotorLand:

Apesar de o início das atividades ter sido adiado em uma hora, a MotoGP não conseguiu se livrar das baixar temperaturas. Mesmo com o sol brilhando no céu de Teruel, os termômetros mediam 10°C no início do TL3, com a pista chegando apenas a 14°C. A velocidade do vento estava em 3 km/h.

Franco Morbidelli abriu o treino no topo da tabela e logo baixou para 1min50s448 para manter a liderança. Fabio Quartararo, porém, reagiu e, 0s638 mais rápido, tomou a liderança ainda na terceira volta nesta manhã.

Antes de seguir para os boxes da LCR Honda, Cal Crutchlow foi a 1min49s852 e assumiu o segundo posto, reduzindo para 0s042 a margem de Quartararo no topo da tabela.

Morbidelli logo respondeu ao companheiro de SRT Yamaha e tomou a ponta por 0s013, mas o troco foi quase imediato, com Fabio recuperando o comando com um giro 0s603 mais rápido. Crutchlow caiu para terceiro, com Aleix Espargaró e Jack Miller formando o top-5.

Com 1min49s172, Takaaki Nakagami tomou a liderança de Quartararo, com Álex Rins aproveitando para separar as Yamaha e ficar como terceiro lugar. Álex Márquez também foi mais rápido e agora ocupava a quinta colocação.

Quartararo não aliviou e tratou de responder de imediato ao japonês da LCR. O líder da MotoGP foi a 1min49s106 e recuperou a primeira posição por uma diferença de 0s066. Morbidelli também foi melhor e vinha agora em terceiro.

Líder da sexta-feira, Maverick Viñales começou mais discreto neste sábado. O espanhol demorou para entrar na pista e, com cerca de 27 minutos para o fim da sessão, vinha apenas em décimo depois de só duas voltas rápidas.

Maverick, contudo, logo saltou para a terceira colocação, 0s176 mais lento que Quartararo. Pouco depois, o piloto da moto #12 saltou para a segunda colocação, 0s202 mais lento que Nakagami.

Com cerca de 17 minutos para o fim do TL3, Andrea Dovizioso perdeu a traseira da Desmosedici e caiu na curva 6. Apesar do susto, o italiano não se machucou, mas, com a moto danificada, teve de voltar para os boxes da Ducati de carona.

Antes de uma última parada nos boxes da Honda, Álex Márquez saltou para a quarta colocação, 0s960 mais lento que Nakagami. Aleix Espargaró era o quinto, seguido por Petrucci, Morbidelli, Rins, Mir e Crutchlow.

De volta à pista com um pneu macio na frente e um médio atrás, Mir foi a 1min49s63 e assumiu o terceiro posto, 0s689 mais lento que Nakagami. Bagnaia também foi melhor e, calçando um par de macios, agora ocupava a quinta colocação.

Com 1min48s576, Miller saltou para o segundo posto, reduzindo para 0s202 a margem de Nakagami.

Faltando menos de dez minutos para o fim da sessão, Quartararo foi ejetado da moto na curva 14 do MotorLand e imediatamente indicou que estava com dores no ombro esquerdo. O francês de Nice demorou um pouco para se levantar e acabou saindo da pista de maca.

Quartararo foi ejetado da moto na curva 14 (Foto: Reprodução)

Enquanto isso, Morbidelli avançou para o terceiro posto, 0s360 atrás de Nakagami. Viñales era o terceiro, à frente de Mir. Na sequência. Miguel Oliveira avançou para a quarta colocação, 0s020 atrás do ítalo-brasileiro.

Com pouco mais de três minutos para o fim da sessão, Morbidelli baixou para 1min47s859 e assumiu a ponta, 0s547 melhor que Nakagami. A volta, porém, ainda era mais lenta que a melhor do fim de semana, estabelecida por Viñales na sexta-feira em 1min47s771.

Com 1min48s319, Pol Espargaró pulou para o segundo posto, com Álex Márquez aparecendo em sequência para ocupar a terceira colocação.

Antes da bandeirada, Crutchlow saltou para o segundo posto, reduzindo para 0s455 a vantagem de Morbidelli. Pol ficou com o quarto lugar.

LEIA TAMBÉM
Moedor à italiana, Ducati tem má gestão escancarada com vitória de Petrucci
Salto de Marini para MotoGP em 2021 vira guerra entre VR46 e Avintia

Suzuki precisa resolver déficit de classificação para enfim se tornar grande na MotoGP
Márquez & Márquez: as estreias de Marc e Álex no pódio da MotoGP

MotoGP 2020, GP de Aragão, MotorLand, treino livre 3:

1F MORBIDELLISRT Yamaha1:47.859 
2C CRUTCHLOWLCR Honda1:48.314+0.455
3P ESPARGARÓKTM1:48.319+0.460
4J MIRSuzuki1:48.322+0.463
5A MÁRQUEZHonda1:48.403+0.544
6T NAKAGAMILCR Honda1:48.406+0.547
7A RINSSuzuki1:48.633+0.774
8A ESPARGARÓAprilia Gresini1:48.653+0.794
9M OLIVEIRATech3 KTM1:48.754+0.895
10B BINDERKTM1:48.837+0.978
11A DOVIZIOSODucati1:48.900+1.041
12M VIÑALESYamaha1:48.912+1.053
13F BAGNAIAPramac Ducati1:48.953+1.094
14D PETRUCCIDucati1:49.074+1.215
15F QUARTARAROSRT Yamaha1:49.106+1.247
16I LECUONATech3 KTM1:49.203+1.344
17S BRADLHonda1:49.244+1.385
18T RABATAvintia Ducati1:49.283+1.054
19B SMITHAprilia Gresini1:49.368+1.509
20J MILLERPramac Ducati1:49.569+1.710
21J ZARCOAvintia Ducati1:49.910+2.051

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube