Quartararo sofre queda “mais dura” na MotoGP, mas minimiza: “É experiência”

Piloto francês sofreu grave acidente no primeiro treino livre e foi levado ao centro médico do circuito, perdendo também o TL2 na Austrália

 
Em entrevista ao site do jornal ‘As’, o francês explicou o acidente e agradeceu por não fraturar nenhuma parte do corpo.
 
“Não tenho muita experiência em pista molhada, mas estava indo muito bem. Cometi um erro, mas posso dizer que foi um aprendizado de como gerenciar a moto sobre a água. A pista estava secando e a aderência não era muito alta. É experiência”, afirmou Quartararo.
 
“Perdi a roda traseira, depois recuperei a aderência e fui ejetado da moto. Tive sorte porque, depois do forte impacto em meu tornozelo, não fraturei nada em meu corpo. E também porque a moto me acertou na queda. Foi um acidente feito, mas estou contente porque minha condição física poderia ser pior”, acrescentou.
Fabio Quartararo (Foto: SIC)
Questionado sobre o retorno às pistas no sábado, Quartararo adotou a cautela.
 
“Amanhã veremos. Tenho muitas dores no pé, teremos que ir ao centro médico para testar tudo. Uma pena não poder andar no segundo treino livre, mas não pude por conta dos anti-inflamatórios que me deram. Ao mesmo tempo estou contente de não ter fraturado nada. Me dói tudo, mas tive sorte de não quebrar nada”, disse o francês.

O piloto da Petronas Yamaha ainda comentou se o acidente desta sexta-feira (25) foi o mais duro que teve na MotoGP. "Não tivemos muitas [quedas] com a Yamaha, mas esta, com a de Silverstone, foi a mais dura e mais dolorida".
 

O GP da Austrália de MotoGP está marcado para o domingo, às 1h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Paddockast #38
CORRIDAS POLÊMICAS DA HISTÓRIA DA FÓRMULA 1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube