Quartararo vê Suzuki perfeita. E Mir rebate: “Não sabia que tinha testado”

O francês destacou os pontos positivos da equipe japonesa e disse ainda que Joan Mir vem grande fase. Mas o espanhol não concordou 100% com a afirmação

Fabio Quartararo vê nas Suzuki uma das principais ameaças da temporada da MotoGP. O francês avaliou o rendimento da fábrica japonesa nas últimas corridas e chegou a apontar que a dupla tem a moto perfeita do grid. E Joan Mir decidiu responder o adversário.

Seis etapas foram completadas no calendário do corrente ano. Desde então, a escuderia nipônica conta com dois pódios, ambos com Mir. O espanhol é o melhor colocado do time aparecendo na quarta posição da tabela com 16 pontos de atraso para o líder Andrea Dovizioso.

Relacionadas


Álex Rins encarou começo de campanha complicado. O competidor sofreu um acidente na classificação do GP da Espanha e lesionou o ombro, ficando fora da abertura de 2020. O piloto de 24 anos voltou na etapa seguinte e até o momento, tem uma quarta colocação no GP da Tchéquia como melhor resultado.

“As Suzuki me preocupam, não sei se muito ou pouco, mas me preocupam. A moto é muito rápida nas retas, em aceleração, e seus pilotos ultrapassam muito facilmente, que é onde nós sofremos. Mir ainda está com sua confiança muito alta. Acredito que, em termos gerais, é a moto perfeita no momento”, falou o francês.

Fabio Quartararo, MotoGP 2020, Misano, Classificação
Fabio Quartararo está em segundo na classificação (Foto: SRT)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Mas Mir decidiu minimizar a fala do adversário, dizendo que a Yamaha “não sabia que havia pilotado minha moto. É bom ouvir alguém que conhece minha moto melhor do que eu. O que posso dizer que com certeza a moto dos outros é melhor do que a sua.”

“No momento, quem está conseguindo poles é ele, e a Yamaha venceu a última corrida. Então, não sei se tenho de responder essa questão. Sim, com certeza, me sinto ótimo e temos um bom pacote. Agora, me sinto bem na moto, acho que estamos em um bom nível. Estou pronto para brigar com certeza”, encerrou.

Fabio viveu domingo complicado no GP de San Marino. Até então líder da classificação, o francês caiu duas vezes, abandou a prova e foi para a segunda colocação com seis pontos de desvantagem para o primeiro.

O futuro companheiro de Maverick Viñales relatou que tem encontrado dificuldades com a moto da Yamaha. Após vencer as duas etapas em Jerez de la Frontera, disse ter mudado seu estilo de pilotagem para conseguir se adaptar a todos os problemas da M1.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.