Recém-operado, Lorenzo espera correr na Malásia, mas admite: “Não é um cenário ideal para voltar”

Recém-operado após fraturar o punho por conta de uma falha da Ducati na Tailândia, Jorge Lorenzo espera poder disputar o GP da Malásia. Sem poder treinar nos últimos dias, o #99 reconheceu que Sepang não é o cenário ideal para voltar às pistas

Longe das pistas desde o GP da Tailândia, Jorge Lorenzo vai tentar mais uma vez voltar à ativa. Recém-operado do punho esquerdo, o #99 segue para a Malásia para tentar disputar a penúltima prova da temporada 2018 da MotoGP.
 
Esta reta final de temporada não tem sido fácil para o espanhol de Palma de Maiorca. O Lorenzo caiu na primeira curva do GP de Aragão e sofreu uma fratura no pé. Duas semanas depois, Jorge caiu no segundo treino na Tailândia por conta de uma falha da Ducati e acabou com uma lesão no punho.
 
Inicialmente, os médicos não tinham identificado uma fratura, mas exames feitos no Japão mostraram uma quebra incompleta do rádio, o mais curto dos ossos do antebraço. O piloto ainda tentou guiar em Motegi, mas sucumbiu às dores e acabou voltando à Espanha para se tratar.
Jorge Lorenzo vai testar condição física para correr em Sepang (Foto: Michelin)
No dia 24, Lorenzo foi operado no Hospital Quirón-Dexeus, em Barcelona, e logo seguiu para Lugano, na Suíça, para seguir com a recuperação em casa. Agora, o piloto tenta voltar à MotoGP.
 
Assim como nas etapas anteriores, Lorenzo acredita que só poderá avaliar sua condição física quando estiver montado na Desmosedici, mas sabe de antemão que Sepang não é o melhor dos circuitos para uma volta à ativa.
 
“Só se passaram oito dias desde que operei o ligamento do meu punho esquerdo, mas estou me sentindo um pouco melhor”, disse Lorenzo. “Com certeza, a operação é bem recente e, assim, teremos de esperar até eu subir na moto para ver como o punho responde e se eu ainda tenho muita dor ao pilotar”, seguiu. 
 
“Na quinta-feira, vou à equipe médica do circuito para fazer um check-up da minha condição e espero ser capaz de correr mesmo que minha condição não esteja 100%”, declarou. “Não pude treinar nos últimos dias e o circuito de Sepang é bastante desafiados, então este não é exatamente um cenário ideal para voltar à pista”, concluiu.
 

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube