Rossi testa negativo para Covid-19 e viaja com esperança de correr em Valência

Depois de um teste negativo feito na Itália na quinta-feira, Valentino Rossi voou para Valência nesta noite. Se testar negativo novamente nesta sexta-feira, então o 'Doutor' vai estar apto a voltar ao Mundial de MotoGP neste fim de semana

O ‘Doutor’ está muito perto de voltar à MotoGP. Valentino Rossi foi submetido a um teste PCR para detecção do novo coronavírus nesta quinta-feira (5) e, depois de receber o diagnóstico negativo para Covid-19, viajou para Valência, que será palco do GP da Europa de MotoGP, antepenúltima etapa do campeonato, neste fim de semana. Segundo o protocolo estabelecido pela FIM (Federação Internacional de Motociclismo), Rossi vai ser submetido a um novo teste com a junta médica da MotoGP nesta sexta-feira. E, se o resultado der negativo, então o piloto vai estar oficialmente apto a voltar ao Mundial neste fim de semana.

Rossi testou positivo para coronavírus pela primeira vez em 15 de outubro e perdeu os GPs de Aragão e Teruel. No início da semana, o piloto de Tavullia repetiu o exame de PCR, mas voltou a ter um resultado positivo.

Valentino Rossi testou negativo para Covid-19 e está a caminho de Valência para o GP da Europa (Foto: Divulgação/MotoGP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

A Yamaha, que optou por não substituir o multicampeão nas corridas do MotorLand, então, nomeou Garrett Gerloff como eventual substituto, mas deixou avisado que Valentino faria um novo exame para tentar conseguir os dois negativos necessários para voltar.

Nesta quinta-feira, a marca dos três diapasões anunciou que Rossi testou negativo na Itália para o coronavírus, o que fez com que o piloto voasse ainda durante a noite rumo a Valência.

Entretanto, de acordo com o protocolo definido pela FIM (Federação Internacional de Motociclismo) para a MotoGP, um piloto que testou positivo deve ser submetido a um novo teste feito pela junta médica da categoria antes de ser liberado para correr. Por isso, antes deste teste, Gerloff ainda permanecia oficialmente em stand-by, no aguardo do resultado da testagem com Valentino.

Valentino Rossi fez um teste PCR e o resultado deu negativo para o vírus Covid-19. De acordo com a lei italiana, o piloto da Yamaha agora tem permissão para acabar com seu autoisolamento e participar da sociedade cotidiana novamente. Rossi vai aproveitar a oportunidade para voar até Valência, na Espanha, nesta noite”, se pronunciou a Yamaha por meio de nota ainda na quinta-feira.

“Amanhã, sexta-feira, ele vai fazer um segundo teste PCR e, se o resultado voltar a ser negativo, poderá se reunir com a equipe Yamaha e participar do GP da Europa deste fim de semana. Caso o teste de Rossi seja positivo amanhã, o piloto substituto Garrett Gerloff vai ocupar seu lugar”, reforçou a Yamaha.

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), a infecção pelo novo coronavírus dura em média duas semanas, mas, para alguns, o período pode ser maior. No primeiro semestre, por exemplo, o argentino Paulo Dybala, atacante da Juventus, precisou de um mês e meio para voltar a testar negativo.

Lecuona perde GP da Europa por quarentena obrigatória de coronavírus

Enquanto Rossi está no aguardo da sua participação na prova, a MotoGP já tem um desfalque garantido no grid para o fim de semana do GP da Europa. A Tech3 anunciou na última quinta-feira que Iker Lecuona não poderá participar da antepenúltima corrida da temporada, pois está cumprindo quarentena obrigatória em Andorra.

O companheiro de equipe de Miguel Oliveira testou negativo para o novo coronavírus, mas o irmão e também assistente, com quem o piloto vive no Principado, contraiu Covid-19. Assim, as leis locais exigem um período de isolamento de dez dias.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Europa, antepenúltima etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube