Rossi vê “grave erro” de Zarco e diz: “Segurança é mais importante que posição”

No Instagram, o piloto da Yamaha frisou que a segurança também dos adversários é mais importante do que ganhar uma posição. O piloto de 41 avaliou que um piloto de MotoGP não pode cometer um erro como aquele

LEIA TAMBÉM
Sorte salvou MotoGP em domingo de ‘Premonição’. Mas Red Bull Ring precisa mudar

A conversa entre Valentino Rossi e Johann Zarco parece ter feito efeito. Ao menos para tirar do italiano a impressão de que o piloto da Avintia executou propositalmente a manobra que culminou com um grande acidente no GP da Áustria de domingo (16).

Ainda na nona volta da corrida, Johann tentou passar Franco Morbidelli se valendo da superioridade do motor Ducati. Ao contornar a curva 2, o francês se colocou à frente do ítalo-brasileiro e, na sequência, freou para preparar a entrada na Remus, uma curva de 90°. Sem ter como reagir, Franco colidiu com a GP19 e caiu, junto com Zarco.

Valentino Rossi foi recepcionado pelos meninos da Academia VR46 após fechar corrida em quinto (Foto: Yamaha)

A YZR-M1 da SRT escorregou pelo trecho de grama e, em um desnível do piso, acabou catapultada, passando entre os dois companheiros de Yamaha. A Ducati de Johann, por sua vez, cortou a área de escape sem perder muita velocidade na brita e reencontrou Maverick Viñales e Rossi, que tinham acabado de contornar o ápice da curva.

Nesta terça-feira (18), Rossi postou no Instagram um vídeo com as imagens da câmera on-board da Yamaha #46 e escreveu que, mesmo considerando que não foi uma ação proposital, foi um erro que Zarco não poderia cometer.

“As imagens da minha câmera são as que mais me assustam, pois daqui dá para entender a velocidade com que a moto de Franco cruzou a pista bem na minha frente. Passou tão forte que eu nem vi”, contou Rossi. “Quando voltei aos boxes, já estava chocado o bastante para ver a moto de Zarco literalmente voar sobre a cabeça de Maverick. Milagrosamente, ninguém se feriu, mas espero que esse acidente faça todos pensarem, especialmente nós, pilotos”, seguiu.

“Zarco não causou intencionalmente uma lambança como aquela, mas continua sendo um grave erro de avaliação, um que um piloto de MotoGP não pode cometer, especialmente a 310 km/h”, alertou. “Movendo-se rapidamente para a direita e freando na cara de Franco, não deu espaço para ele desacelerar, então Morbidelli não teve como evitar atingi-lo a toda velocidade”, relatou.

Assim como tinha feito antes, Rossi disse entender a agressividade das corridas, mas lembrou que também cabe aos pilotos preservarem as vidas uns dos outros.

“Entendo que nas corridas a gente se joga muito e todos dão tudo para ficar na frente, mas não podemos esquecer que nosso esporte é de risco e a nossa segurança e dos nossos adversários é muito mais importante do que ganhar uma posição”, completou.

Na quinta-feira, Zarco e Morbidelli serão ouvidos pela FIM (Federação Internacional de Motociclismo), que, até agora, não se manifestou sobre o acidente no Red Bull Ring. O francês também revelou nesta terça que terá de passar por uma cirurgia por conta de uma fratura no punho direito.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube