Viñales puxa 1-2 da Yamaha no primeiro treino livre da MotoGP em Jerez

O espanhol esperou o cronômetro zerar para saltar para a ponta como o mais rápido da sessão. Valentino Rossi e Brad Binder fecham o top-3 da sessão

LEIA TAMBÉM
SUPER-HERÓIS DE CARNE E OSSO: os retornos mais impressionantes do Mundial

Maverick Viñales começou o fim de semana em Jerez com o pé direito. Nesta sexta-feira (24), o piloto apareceu na bandeira quadriculada para anotar 1min37s063 e liderar o primeiro treino livre para o GP da Andaluzia.

Quem apareceu logo na sequência do espanhol foi Valentino Rossi. O italiano fechou com tempo 0s142 mais lento que o companheiro, formando 1-2 da Yamaha. Brad Binder, Franco Morbidelli e Pol Espargaró completaram os cinco primeiros.

Miguel Oliveira, Jack Miller, Takaaki Nakagami, Aleix Espargaró e Andrea Dovizioso completaram as dez primeiras colocações da tabela. O primeiro e o décimo postos estavam separados por apenas 0s676.

A KTM mostrou bom desempenho durante todos os 45 minutos de sessão. O espanhol do time ficou grande parte do treino na ponta, com Binder, Oliveira e Iker Lecuona também figurando dentro do top-10.

Marc Márquez, que volta poucos dias após passar por operação, ficou de fora dos treinos da sexta-feira. Enquanto isso, Cal Crutchlow e Álex Rins, também voltando de lesões, ficaram em 20º e 21º, respectivamente.

Maverick Viñales (Foto: Yamaha)

Saiba como foi o primeiro treino da MotoGP em Jerez

Chegou a hora do primeiro treino da MotoGP do dia. No momento da sessão, o tempo estava claro e calor, com o termômetro marcando 26ºC e o asfalto batendo 27ºC. A umidade estava em 71% e o vento soprava no circuito andaluz a 10 km/h.

O grande assunto do final de semana era Marc Márquez ser liberado para correr o GP da Andaluzia, primeiro da história do Mundial a levar a nomenclatura, apenas dois dias após operar o braço direito. Entretanto, quem esperava ver o espanhol no TL1 ficou frustrado, pois só participaria das atividades do sábado.

Outros pilotos que também merecem atenção na prova andaluz são Álex Rins e Cal Crutchlow. O primeiro também foi liberado para correr após um ombro deslocado, enquanto o inglês, que também operou há poucos dias, vai marcar presença na etapa.

Luzes verdes em Jerez e sessão iniciada. A maioria esmagadora de pilotos do grid optou por pneu macio dianteiro e médio traseiro. Quem destoava da grande parte dos pilotos era Fabio Quartararo, que inverteu a escolha, Joan Mir, que optou por ambos médios, e Valentino Rossi, que foi de duro e médio.

Após o giro de aquecimento, os tempos começaram a pipocar na tabela. Pol Espargaró foi o primeiro a se colocar na ponta ao fazer 1min37s790. Na sequência do espanhol vinha Danilo Petrucci, com Takaaki Nakagami fechando o top-3 do início.

Após uma primeira etapa bastante positiva, a KTM mostrava seguir com o bom desempenho. A marca austríaca colocou seus quatro pilotos dentro do top-10 nos dez primeiros minutos de treino, com Pol em primeiro, Brad Binder em quinto, Miguel Oliveira sendo o sexto e Iker Lecuona em nono.

Restavam 30 minutos para a bandeira quadriculada e a ordem era Pol Espargaró, Fabio Quartararo 0s395 mais lento, Maverick Viñales, Franco Morbidelli, Binder, Valentino Rossi, Oliveira, Nakagami, Lecuona e Petrucci. Neste ponto, os pilotos estavam nos boxes para a primeira parada programada.

Os competidores já estavam de volta ao traçado e ainda cumpririam mais 18 minutos de sessão. Todos os olhos estavam voltados para Rins e Crutchlow, com o inglês aparecendo em 18º, 1s553 mais lento que o ponteiro, e o espanhol sendo o 21º, 2s725 atrás.

Quem ficava com a dose da surpresa da sessão era Johann Zarco. O francês da Avintia aparecia na quinta colocação apenas 0s458 atrás de Pol, com o tempo de 1min37s955. Em comparação, Tito Rabat, seu companheiro, era apenas o 20º.

Álex Márquez também precisava lidar com uma dose extra de pressão no circuito espanhol. Com Marc operado, esperava-se para ver o que o #73 conseguiria fazer com a Honda. Com pouco mais de meia hora de treino percorrida, era o 16º com 1min38s542. Na última semana, no TL1, fez 1min38s212.

Na reta final, as coisas estavam alucinantes na pista. Menos de dois minutos para o tremular da bandeira quadriculada e Valentino cravou o tempo de 1min37s205. O italiano abandonou a antiga escolha de pneus e agora calçava macio dianteiro e traseiro. Na sua cola vinha Binder, com Franco completando os três mais velozes.

Com o encerramento da sessão, Maverick Viñales apareceu para se colocar na primeira colocação com um tempo de 1min37s063. O espanhol tratou de liderar uma dobradinha da Yamaha, com Rossi ficando apenas 0s142 do companheiro. Binder veio em terceiro, com Morbidelli e Pol Espargaró na sequência. Portanto, o top-5 era formado por apenas Yamaha e KTM.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Andaluzia, segunda etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

MotoGP 2020, GP da Andaluzia, Jerez, treino livre 1

1M VIÑALESYamaha1:37.063 
2V ROSSIYamaha1:37.205+0.142
3B BINDERKTM1:37.370+0.307
4F MORBIDELLISRT Yamaha1:37.416+0.353
5P ESPARGARÓKTM1:37.442+0.379
6M OLIVEIRATech3 KTM1:37.492+0.429
7J MILLERPramac Ducati1:37.566+0.503
8T NAKAGAMILCR Honda1:37.592+0.529
9A ESPARGARÓAprilia Gresini1:37.732+0.669
10A DOVIZIOSODucati1:37.739+0.676
11J MIRSuzuki1:37.749+0.686
12I LECUONATech3 KTM1:37.832+0.769
13F QUARTARAROSRT Yamaha1:37.892+0.829
14J ZARCOAvintia Ducati1:37.955+0.892
15A MÁRQUEZHonda1:37.957+0.894
16D PETRUCCIDucati1:37.997+0.934
17F BAGNAIAPramac Ducati1:38.309+1.246
18T RABATAvintia Ducati1:38.393+1.487
19B SMITHAprilia Gresini1:38.692+1.629
20C CRUTCHLOWLCR Honda1:39.050+1.987
21A RINSSuzuki1:40.222+3.159
 M MÁRQUEZHonda1:38.229+1.166

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube