Yamaha registra novo caso de Covid-19 e isola cinco funcionários em Valência

Um integrante da equipe de Maverick Viñales foi diagnosticado com Covid-19 em um teste feito na sexta-feira (6). A Yamaha, então, colocou outros quatro integrantes do time em quarentena por precaução, incluindo o chefe Massimo Meregalli

As notícias ruins não param para a Yamaha. Em meio à polêmica da punição por irregularidades nos motores utilizados no GP da Espanha, a montadora de Iwata agora vai ter de lidar com um considerável desfalque na equipe, já que cinco funcionários foram colocados em quarentena após um deles testar positivo para Covid-19.

Na noite de sexta-feira (6), a Yamaha confirmou que um integrante da equipe de Maverick Viñales contraiu o novo coronavírus. O caso foi identificado em um teste extra realizado no mesmo dia e, assim, o funcionário deixou o circuito imediatamente para cumprir isolamento.

A equipe, então, rastreou os contatos deste integrante e, por precaução, já que os demais testes de PCR deram negativo, colocou outros quatro integrantes em quarentena, incluindo Massimo Meregalli, o chefe da equipe.

Maverick Viñales escapou da quarentena obrigatória (Foto: Yamaha)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

“A Yamaha Motor Co, Ltd. e a Monster Energy Yamaha MotoGP lamentam anunciar que cinco integrantes da equipe, incluindo o chefe Massimo Meregalli, vão ficar de fora do GP da Europa deste fim de semana e do GP da Comunidade Valenciana da próxima semana”, comunicou a fábrica de Iwata em nota à imprensa.

A fábrica dos três diapasões explicou que adotou um protocolo rigoroso, que exige que os funcionários façam um teste extra de PCR na sexta-feira e foi justamente aí que o caso positivo foi diagnosticado. Pelo protocolo em vigor, o acesso ao paddock é permitido apenas mediante teste negativo realizado na semana da corrida.

“O grupo da Yamaha segue protocolos muito restritos de Covid-19. Por iniciativa própria, o grupo tem um teste de PCR obrigatório que deve ser feito por todos os membros da equipe, incluindo os pilotos, toda sexta-feira durante os fins de semana de corrida”, explicou. “Na tarde de sexta-feira, 6 de novembro, um dos membros da equipe que trabalha com Maverick Viñales testou positivo para Covid-19. Ele deixou imediatamente o circuito Ricardo Tormo e começou a fazer o auto isolamento exigido pelo protocolo oficial da MotoGP”, seguiu.

“Após uma análise de risco completa, outros quatro integrantes da equipe, que testaram negativo na sexta-feira, 6 de novembro, mas que foram considerados com risco de contágio, ficarão de quarentena até segunda-feira, 16 de novembro”, anunciou. “Nenhum dos cinco funcionários será substituído no GP da Europa. Os quatro integrantes que testaram negativo, inclusive o chefe Meregalli, seguirão em contato próximo com a equipe no circuito Ricardo Tormo para oferecer o melhor apoio à equipe presente no traçado”, detalhou.

Inicialmente, Viñales chegou a temer que teria de cumprir quarentena, mas o espanhol não foi considerado um caso de risco de contágio.

“Por causa do rigor com que a Monster Energy Yamaha MotoGP aderiu as medidas de precaução da Covid-19 tanto dentro quanto fora da pista, nenhum outro funcionário foi considerado em risco, nem os pilotos Maverick Viñales e Valentino Rossi. Dito isto, todos os membros vão aumentar a vigilância e mais testes de PCR serão agendados”, falou. “Apesar da óbvia inconveniência causada por este mais recente desafio, os esforços da equipe de corrida vão continuar dependendo da colaboração e do espírito positivo da organização Yamaha na MotoGP”, encerrou.

Esta não é a primeira vez que a pandemia altera o dia a dia da equipe. Antes do GP da França, um membro da Yamaha testou positivo para Covid-19 e a marca acabou colocando outros cinco funcionários em isolamento. Em meados de outubro, foi Valentino Rossi quem contraiu o novo coronavírus. O piloto italiano só vai voltar à moto neste sábado, depois de dois testes negativos.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Europa, antepenúltima etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

LEIA TAMBÉM
Com Portugal, Indonésia e Rússia na reserva, MotoGP tem calendário provisório para 2021
Mir lidera MotoGP com menor pontuação após 11 corridas em 27 anos

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube